Palmeiras completa 1 ano sem perder para o Corinthians

Palmeiras
Cesar Greco / Palmeiras / Divulgacao

Última derrota para o Timão foi no dia 08 de fevereiro de 2015, por 1-0, no Allianz Parque. De lá pra cá foram mais três jogos, com dois empates e uma vitória do Palmeiras. Um dos empates levou a decisão para as penalidades máximas no Paulistão, vencidas pelo Verdão, em Itaquera.

LEIA MAIS
Robinho conta que foi dispensado do Internacional por ser baixinho
Oeste x Palmeiras: saiba o que está em jogo

Palmeiras e Corinthians ainda não se enfrentaram em 2016, mas a expectativa para o grande clássico do dia 3 de abril, pela 14ª rodada do Paulistão, já conta com um ingrediente especial: o tabu. O Timão não vence o Verdão há um ano, marca recém-completada nesta segunda, dia 8.

A última vitória do Corinthians sobre o Palmeiras se deu em 8 de fevereiro de 2015, no Allianz Parque. O placar foi de 1-0 para os visitantes, com gol marcado por Danilo, após recuo de bola errado do zagueiro Vitor Hugo. Depois disso só deu Palmeiras: 2-2 em Itaquera e vitória nos pênaltis, no dia 19 de abril; vitória também na casa do Timão por 2-0, em 31 de maio; empate por 3-3, no Allianz Parque, no dia 6 de setembro.

Segundo dados do Fupédia, tanto Palmeiras quanto Corinthians possuem o mesmo recorde de jogos sem perder para o rival: 10 em sequência. A igualdade nos números, no entanto, termina por aqui. Em toda a história, o Palmeiras é o time que mais venceu o rival, com 104 vitórias alviverdes contra 96 vitórias alvinegras, além de 86 empates.

O Verdão também leva vantagem no número de gols marcados no confronto: 426 contra 369. Outra vantagem do time da Pompéia contra o de Itaquera é no jejum de jogos sem marcar gols. Enquanto o Palmeiras ficou apenas dois jogos, o Corinthians não balançou a rede em quatro oportunidades seguidas.

A história também mostra uma superioridade palmeirense em goleadas no clássico. Ainda de acordo com o Futpédia, o Palmeiras registra a goleada por 8-0, em 1933, enquanto o Corinthians possui a marca de 5-1, em 1982.

Foto: César Greco / Palmeiras / Divulgação