Opinião: Quero ver e comemorar gol sem que cartões sejam exibidos

Se tem uma coisa no futebol que me irrita profundamente é juiz aplicar cartão amarelo (ou vermelho) por comemoração, seja ela qual for. É justamente o momento de êxtase, de alegria e até de desabafo no futebol e porque a FIFA e a International Board querem, por uma questão de “segurança”, se torna um momento quase protocolar.

Não! Já nos tiram quase tudo no futebol. Temos arenas modernas, cadeiras numeradas em todos os setores, um esporte gourmetizado. Deixem ao menos esses momentos de espontaneidade para o público.

Nesta quinta-feira (25) aconteceu uma situação que exemplifica isso. O jogador Riascos fez seu segundo gol na partida contra a Friburguense e correu até a arquibancada para pegar seu filho e festejar com ele. O árbitro – segundo o regulamento da FIFA – deveria ter sido punido. Com todo o respeito, mas tolher o direito de comemorar um gol que seja, inclusive com seu filho, é abuso! Tirar o direito de um jogador em sair para a sua torcida, festejar, dar cambalhotas, saltos mortais, etc, ultrapassa qualquer tipo de compreensão

Tratam uma paixão com a frieza de um gabinete burocrático e não é assim que o futebol é e se desenvolve. Ele pode ter seus problemas e escândalos mundo a fora, mas não tirem o pouco que resta de povo, popular, povão dele!

Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br