Opinião: Palmeiras vai precisar jogar MUITA bola contra Rosario e Nacional

Palmeiras
Arte/Torcedores.com

Rosario Central e Nacional jogaram na noite desta quinta, 25, pela Copa Libertadores. O jogo terminou empatado em 1-1 na Argentina, resultado que deixa os quatro integrantes do Grupo 2 em igualdade, tanto de pontos, quanto de saldo. No entanto, na bola, Rosario e Nacional demonstram MUITA superioridade técnica.

LEIA MAIS
Fellype Gabriel passa por cirurgia “sigilosa” no Palmeiras
Roger Carvalho encontra solução para o jejum do Palmeiras

A vida do Palmeiras na Copa Libertadores, realmente, não será nada fácil. Se o Verdão estivesse jogando bem (como era esperado para 2016), seria possível cravar que classificaria de forma até fácil. Mas a inconstância do time alviverde somada à qualidad técnica de Rosario Central e Nacional fazem do Grupo 2 um verdadeiro pesadelo.

Rosario Central e Nacional empataram por 1-1 na Argentina, na noite desta quinta, 25. Dentro de campo o que se viu foi muita dedicação de ambas as equipes e uma disciplina tática impressionante. Pelo lado argentino, o ataque foi o que mais impressionou, principalmente em jogadas rápidas pela esquerda e jogadas de linha de fundo – tipo Playstation – daquelas em que o ala cruza pra trás, depois de levar toda a marcação.

Pelo lado uruguaio, a consistência defensiva chamou bastante a atenção. Apesar de ter Victorino na defesa (inclusive foi ele quem fez o pênalti que resultou no empate dos mandantes, aos 45′ do segundo tempo), o Nacional consegue jogar bastante compactado, com duas linhas defensivas claras, o que dificulta bastante o trabalho ofensivo do adversário.

Já o Palmeiras, mesmo tendo mantido a base de 2015, não consegue compactar a defesa, tampouco criar com eficiência para os atacantes. Lá na frente, Barrios e Alecsandro – que revezam como titulares – ficam a maior parte do tempo sem tocar na bola. Dudu corre do meio pro lado, do lado pro meio. Gabriel Jesus insiste em jogadas individuais, enquanto Robinho precisa estar MUITO inspirado (e jogando centralizado) para fazer alguma coisa.

Não vai ser nada fácil para o Palmeiras classificar no Grupo 2. Enquanto esta coluna de opinião está sendo escrita, por exemplo, o Verdão sofre para se defender contra o XV de Piracicaba, pelo Paulistão. Até o momento, 30′ do primeiro tempo e pressão total dos donos da casa, no Barão de Serra Negra.

Tenso.

A torcida do Palmeiras vai precisar apoiar ainda mais do que já apoia. Os jogadores terão de superar a falta de treinamento com muita raça em campo. E, para o bem de todos, se houver algum tipo de “racha” dentro do elenco, este terá de ser esquecido momentaneamente.

Por si próprios. Pela torcida. Pelo Palmeiras.

Foto: Arte / Torcedores.com