Opinião: O jornalista esportivo precisa ser torcedor

Foto: Reprodução/ Facebook oficial

O Prêmio do Torcedores.com, em dezembro do ano passado teve a presença de diversos jornalistas famosos e conceituados no meio esportivo. Um dos destaques que esteve lá naquela noite foi o jornalista assumidamente palmeirense, Mauro Beting que deixou a seguinte mensagem para todos nós: “O jornalista esportivo precisa ser torcedor”, neste post vou destrinchar esta mensagem.

LEIA MAIS:
WTORRE RESERVA MAIS 5 SHOWS PARA O ALLIANZ PARQUE E SUPERA 2015
EM COMERCIAL NO INTERVALO DO SUPER BOWL, NEYMAR TIRA ONDA COM O FUTEBOL AMERICANO, ASSISTA
6 GIFS HILÁRIOS QUE SÓ QUEM JÁ JOGOU FUTEBOL NO VÍDEO GAME JÁ VIVEU

Dentro da mídia esportiva, existe uma imensa discussão sobre a questão da imparcialidade e principalmente sobre revelar ou não o seu time de coração. Não quero pegar como pauta estas duas discussões aqui, o meu ponto é a questão de como o jornalista esportivo deve agir para ser bom e realizar o seu trabalho com excelência.

Muitas vezes o fã do futebol nos interpreta de uma forma extremamente equivocada, por dizer que a imprensa puxa mais para um lado do que para outro, porém não é bem assim, Mauro Beting deu um grande exemplo de como o profissional da imprensa esportiva deve agir, ele simplesmente disse que precisamos ser torcedores.

Analisando a sua mensagem da para entender completamente o que ele quis dizer, não está relacionado a revelar o seu time de coração ou não, pois isso vai de cada um e envolvem outras questões dentro do futebol, como por exemplo a violência que infelizmente cresce cada dia mais. Esta mensagem está relacionado a forma como o jornalista esportivo precisa passar a notícia para o torcedor.

Quando vamos ler algum post sobre o nosso time de coração, queremos ver algo que faça com que a gente se identifique com aquilo que está escrito e desperte ainda mais a nossa paixão pelo clube que escolhemos torcer.

O conteúdo tem que ser escrito de torcedor para torcedor, pois só quem têm identidade e conhecimento sobre o clube no qual vai escrever, pode fazer com que o outro veja semelhança e desperte o interesse de ler alguma publicação.

É importante ressaltar que não estou dizendo que é um corintiano que precisa escrever as matérias do Corinthians e nem um palmeirense que deve escrever as do Palmeiras e assim vai, estou dizendo que o jornalista esportivo precisa ser competente o suficiente para quando for escrever as matérias do Corinthians, que ele pareça ser um corintiano, já quando for escrever as do Palmeiras, que ele pareça ser um palmeirense, quando for do Flamengo que ele pareça ser flamenguista, porque é desta forma que o jornalista vai conseguir produzir conteúdos que faça com que o seu publico alvo fique satisfeito com o que está vendo.

Bom, este é o meu ponto de vista. Concorda ou discorda da minha opinião? Deixe o seu comentário e enriqueça o debate.

Foto: Reprodução/ Facebook oficial