Opinião: Ignore tudo e aprecie o futebol do Barcelona!

Crédito da Foto: Miguel Ruiz - FCB

A chamada do texto pode até ser considerada exagerada, mas certamente ela é impactante e chamativa, e por isso, imperativa. É um pedido a todos os amantes do futebol pelo Brasil (e consequentemente pelo mundo), aprecie o futebol do Barcelona!

Sim, aprecie o melhor futebol do mundo. Você pode até não gostar do clube, da instituição, do técnico, dos torcedores ou dos jogadores que compõem o Barcelona. Todavia, se você realmente gosta e aprecia o bom futebol, está cometendo um erro ao não degustar da arte do futebol barcelonista.

O time nem sempre pode acabar ganhando jogos ou títulos, e isso realmente acontece. Nem todos os dias são bons para o Barcelona, que recebe críticas quando não joga de forma regular, ou quando é superado por algum adversário europeu (ou até mesmo espanhol)… Sim, isso acontece, o time não é infalível.

Mas uma coisa é verdade. Quando o Barcelona joga de forma “normal”, é um dos melhores times do mundo. Quando ele faz um “ótimo” jogo, é extremamente encantador para o torcedor do esporte e do melhor time do mundo. No último domingo (14), mas uma prova. Era um jogo regular no 1º tempo do Barcelona, com 8 finalizações, um a mais que o Celta, adversário da equipe do Camp Nou. No intervalo o resultado era 1-1 e a promessa de um jogo difícil, como estava sendo. O Barcelona não jogava mal, o Celta jogava bem, com pressão no ataque adversário, como tenta fazer com qualquer equipe que enfrenta.

Entretanto, na volta do intervalo, aquele “ótimo” jogo aconteceu. O time do Barcelona não deixou o Celta mais jogar. Erros incontáveis da equipe “sensação” do campeonato espanhol? Que nada, era mais um show da “máquina” catalã. Toque de bola, pressão, marcação, dribles, posicionamento certo, divididas, finalizações, gols. A receita parece simples, e para o Barcelona realmente se torna muito simplista. Foram 3 gols de Suárez, que achou o seu futebol novamente na cidade catalã. Os outros gols foram marcados por Raktic, Neymar e Messi. O ponto alto do jogo, uma homenagem de Messi a Cruyff, na cobrança de pênalti aos 35 minutos de jogo. O craque argentino rola a bola para Suárez marcar o tento. Simplesmente futebol. 6-1, e um jogo “difícil” transformado em “treino”.

Há vários times grandes e empolgantes no futebol europeu, sim. Mas nenhum deles é capaz de vencer o “extraterrestre” Barcelona quando este está num bom dia. Então, torcedores dos “Gunners” (Arsenal), no dia do confronto pela UEFA Champions League, torça para o Barcelona não fazer um “ótimo” jogo, caso contrário, nem precisa jogar.



Apaixonado por esportes e pelo jornalismo. Grande seguidor do futebol, do automobilismo, dos esportes americanos e fã incondicional da NFL.