Opinião: Empresária de Schumacher deu a pista que o mundo esperava há dois anos

Michael Schumacher está na mesma situação desde o seu acidente na estação de esqui em Meribél (FRA) em 29 de dezembro de 2013, acamado e em recuperação desde então. A torcida de todo o mundo é para que ele se recupere plenamente do que aconteceu.

Contudo, nesta segunda-feira (15), sua empresária e assessora de imprensa, Sabine Kehm, em entrevista num evento para expor pertences do sete vezes campeão mundial disse uma frase que soa como virar de página.

“A ausência de Michael é muito sentida em dias como este. O que aconteceu é algo que lamentavelmente nós não podemos mudar. Agora o que nos resta é seguir tendo esperança de que um dia ele possa voltar a estar conosco”.

Por mais que sua família e empresários façam de tudo para esconder informações concretas a respeito do ex-piloto (principalmente o estado de saúde), algo precisa ser deixado claro. É melhor lembrar de Schumacher como o piloto que foi. Infelizmente, ele não voltará a andar ou falar como um dia. Ele não estará mais fisicamente nos autódromos e em outros locais. O caso é que acompanhamos a agonia do alemão sem saber informações novas ou mesmo alguma definição sobre o que será feito de seu tratamento.

Se a família quer ter privacidade para ficar com ele, ok, é uma decisão deles, mas é tanto direito do seu público em saber o que houve de fato com Schumacher. O público no geral quer apenas saber como anda de fato sua saúde e se for o caso, deixa-lo descansar em paz.

Foto: Reprodução Twitter