Opinião: Com Bolaños, Grêmio se torna o brasileiro mais forte na Libertadores

Foto: Reprodução/Facebook Grêmio

O Grêmio anunciou neste domingo a chegada do ótimo atacante Miler Bolaños, que estava no Emelec, e assim fechou o ciclo de contratações para a fase de grupos da Copa Libertadores. Com o reforço, o Tricolor passa a ser o brasileiro com maiores chances de título na competição sul-americana.

LEIA MAIS:
Presidente do Grêmio se empolga com Bolaños: “Tem faro de gol” 
Novo reforço do Grêmio já infernizou o Inter na Libertadores

O Grêmio manteve a boa base de 2015, terceira colocada no Brasileirão, e além de Bolaños trouxe os zagueiros Fred e Kadu, o lateral-direito Wallace Oliveira e o atacante Henrique Almeida. E tem um grande trunfo no banco de reservas: Roger Machado, o segundo melhor treinador brasileiro, perdendo apenas para o corintiano Tite. Vale ainda destacar a técnica dos guris formados no próprio clube: o volante Walace, o meia Lincoln e os atacantes Luan e Everton. Os dois últimos amadureceram muito nos últimos meses e dividem a artilharia da equipe em 2016.

Atual campeão brasileiro, o Corinthians perdeu nada menos que seis titulares. A diretoria alvinegra fez a reposição, porém, Tite ainda busca encontrar a formação ideal. A equipe, em reconstrução, ainda é uma incógnita. Dificilmente vai manter o alto grau de competitividade da temporada passada.

O Palmeiras tem o melhor elenco do Brasil, porém, ainda o técnico Marcelo Oliveira não conseguiu extrair o potencial de seus jogadores e a equipe tem oscilado demais, o que pode custar caro em torneio de tiro curto como a Libertadores.

O São Paulo é outro rival que tenta se reconstruir após as saídas de Rogério Ceni (aposentado), Alexandre Pato e Luis Fabiano. O ponto fraco está na defesa. O técnico Edgardo Bauza tem poucas peças à disposição. Vale dizer que a equipe ainda não tem classificação garantida à fase de grupos. No entanto, só um desastre lhe deixará de fora. Para isso ocorrer, teria que perder para o fraco César Vallejo-PER, na próxima quarta-feira, no Pacaembu, ou empatar com dois ou mais gols.

O Atlético-MG, que iniciou a pré-temporada como forte favorito, perdeu o status a partir das saídas do zagueiro Jemerson e do meia Giovanni Augusto. E as coisas podem piorar caso o artilheiro Lucas Pratto aceite oferta do futebol chinês.

Por tudo isso, o torcedor gremista tem bons motivos para acreditar no fim do jejum de títulos que dura quase cinco anos.

foto: Reprodução/Facebook Grêmio

 

 



Rafael Alaby é jornalista diplomado pela FIAM (Faculdades Integradas Alcântara Machado), com passagens pela Chefia de Reportagem de Esportes, da TV Bandeirantes, em São Paulo e site KiGOL. Pós-graduado em Jornalismo Esportivo e Negócios do Esporte (FMU)