O que é o Combine da NFL e a importância dele para a Liga?

Crédito da foto: Reprodução/ Facebook oficial NFL

Desde a última terça, todos os olhos dos 32 times componentes da National Football League (NFL) estarão voltados para o Lucas Oil Stadium, em Indianapolis. Mas não por causa de um jogo ou de uma grande apresentação da equipe local, o Colts. É por causa de um dos momentos mais esperados do ano para jogadores e franquias: o Combine.

LEIA MAIS:
Super Bowl 50: veja as fotos mais espetaculares do jogo e dos shows

Afinal, o que é esse ‘Combine’?

Oficialmente chamado de ‘NFL Scouting Combine’ e realizado pela primeira vez desde 1982, o evento é uma espécie de ‘vitrine’ para os atletas recém-saídos da universidade mostrarem todas as suas habilidades e talentos para os olheiros e membros das comissões técnicas de todos as equipes da liga. Cada um destes jogadores passa por uma bateria de testes e exercícios que visa avaliar seus atributos físicos e mentais para que as equipes possam fazer suas avaliações e usando os dados obtidos nos testes, saber se vale a pena ou escolher determinado atleta no Draft.

Os atletas são convidados pela organização do Combine para participar da avaliação (segundo o hotsite criado pela NFL para o evento deste ano, 2016 terá mais de 300 jogadores oriundos do college football), visando garantir que a maioria dos jogadores mais badalados do futebol americano universitário estejam presentes e assim garantir que as equipes de observação dos times possam ter a oportunidade de avaliar com critérios os participantes do evento. Aqui a lista de atletas convidados para o Combine deste ano.

Por que ele é importante para a NFL?

Com um número enorme de jogadores para avaliar durante a temporada do futebol universitário, a chance de ter os melhores atletas em um único lugar para observar é o melhor modo para que treinadores, dirigentes e olheiros das equipes poder ao menos ter uma ideia de quais jogadores podem interessar ao time no processo de seleção para o Draft. Ter dados precisos sobre as habilidades destes jogadores e compará-las com outros jogadores participantes do Combine e do próprio elenco também serve para decidir como o time vai ter que lidar com determinados atletas e determinadas posições.

Um exemplo claro disto é a avaliação dos quarterbacks. Com muitos times precisando de um jogador para liderar os seus ataques, observar bem os jogadores da posição durante o Combine pode ser decisivo nos rumos da franquia definir se vale a pena escolher um QB no Draft, ficar com um que já está no elenco ou partir para o mercado em busca de um que possa cumprir com as expectativas da equipe.

Para os jogadores, o Combine é a melhor forma de tentar impressionar os observadores das equipes e convencê-los de que ele pode ser o atleta ideal. Quem se destaca com bons números durante os testes pode ver sua cotação aumentar nas listas das equipes e até ter a chance de ser escolhido durante a primeira rodada do Draft, a mais charmosa de todas, uma honra que apenas 32 jogadores conseguem a cada ano.

Por outro lado, quem não consegue ter boa performance nos testes do Combine corre o risco de não ser bem avaliado pelas equipes e a chance de ter um lugar nas primeiras rodadas diminui significantemente. Portanto, mesmo que o jogador tenha se destacado durante a temporada do college e até mesmo ter vencido os bowls de fim de ano, um Combine sem grande sucesso não vai ajudá-lo a conseguir impressionar os times.No próximo texto, vamos explicar os principais testes que os atletas participam durante o Combine. E como eles podem ajudar ou não um futuro jogador da NFL a se destacar diante dos observadores.