Mercado da bola: Clubes chineses gastaram mais do que ingleses na janela de transferências

Foto: Divulgação

Neste ano, a China tem se firmado como o novo centro de grandes negociações do futebol mundial. Na janela de transferências de inverno, os chineses gastaram mais, em contratações, do que as equipes da Inglaterra.

LEIA MAIS:
Mercado da bola 2016: Confira as 10 transferências mais caras de janeiro na Inglaterra

Em 2016, ninguém gastou mais do que os chineses para contratar reforçar seus times. Contando apenas o mês passado, foram mais de 260 milhões de euros (R$ 1,2 bilhão) investidos em contratações de jogadores de todas as partes do mundo.

Os ingleses “decepcionaram” na janela de transferências de janeiro e gastaram “apenas” 235 milhões de euros (R$ 1 bilhão) Sem grandes negócios por parte dos cinco gigantes, a transferência mais cara foi feita pelo Stoke City: Imbula contratado por 24 milhões de euros (R$ 104 milhões).

As maiores contratações desta temporada foram feitas por clubes chineses. Das quatro mais caras negociações, três envolveram brasileiros. Alex Teixeira, que deixou o Shakthar para defender o Jiangsu Suning, por 50 milhões de euros (R$ 217 milhões).

Confira abaixo as principais negociações do futebol chinês em 2016:

1- Alex Teixeira – Jiangsu Suning: 50 milhões de euros (R$ 217 milhões)
2- Jackson Martinez – Guangzhou Evergrande: 24 milhões de euros (R$ 182 milhões)
3- Ramires – Jiangsu Suning: 28 milhões de euros (R$ 124 milhões)
4- Elkeson – Shanghai SIPG: 18,5 milhões de euros (R$ 80,5 milhões)
5- Gervinho – Hebei China Fortune: 18 milhões de euros (R$ 78,3 milhões)
6- Fredy Guarín – Shanghai Greenland Shenhua: 13 milhões de euros (R$ 56,6 milhões)
7- Geuvânio – Tianjin -: 11 milhões de euros (R$ 47,9 milhões)
8- Gil – Shandong Luneng: 8,5 milhões de euros (R$ 37 milhões)
9- Renato Augusto – Beijing Guoan:: 8 milhões de euros (R$ 34,8 milhões)
10- Jadson – Tianjin: 5 milhões de euros (R$ 22 milhões)

A janela de transferências no futebol chinês fechará apenas no próximo dia 26, tempo suficiente para novos recordes serem batidos. Recentemente, o brasileiro Oscar, do Chelsea, foi alvo dos chineses, mas o clube inglês não aceitou vendê-lo. O próximo jogador de nível mundial que deve desembarcar na China é o atacante argentino Lavezzi, do PSG.



Baiano, 22 anos, jornalista em formação pela Universidade Jorge Amado (UniJorge). Apaixonado por esportes em geral, de preferência basquete, tênis e futebol, este último com maior fervor. Contato: victorw10@outlook.com