Marcelo Oliveira não garante time misto contra Linense e valoriza preparação para Libertadores

Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação

Em um jogo fraco tecnicamente, Oeste e Palmeiras se enfrentaram em São José do Rio Preto, nesta quarta-feira (10), por 0 a 0, pela terceira rodada do Campeonato Paulista. As duas equipes tiveram chances para marcar, mas pararam nas más finalizações e em algumas boas defesas de seus goleiros Fernando Prass e Jeferson Romário.

LEIA TAMBÉM:
Oeste 0 x 0 Palmeiras: assista aos melhores momentos da partida
Torcida elege culpado pelo desempenho do Palmeiras e já pede a “cabeça” de Marcelo Oliveira

Após a partida, o técnico Marcelo Oliveira analisou o desempenho da equipe. “No primeiro tempo tivemos mais dificuldade. Tanto é que o adversário finalizou seis vezes, mesmo que à distância. A gente não chegou tanto. Não tinha a parte técnica final para tentar fazer o gol. No segundo tempo, fomos para cima. O time melhorou. Aí veio a alternância que tem acontecido comumente, de dar espaço ao adversário”.

O comandante também falou sobre a ansiedade da equipe em alguns momentos da partida. “Há uma ansiedade exagerada em fazer o gol, principalmente nesses dois últimos jogos. O time acaba perdendo um pouquinho a paciência. Vamos conversar internamente sobre isso.”

Perguntado sobre a estreia do Palmeiras na Libertadores, na próxima quinta-feira, Marcelo não garantiu a utilização de um time misto contra o Linense, pelo Paulistão neste sábado, como foi sugerido por Robinho nesta semana. “A minha expectativa é que a cada jogo a gente possa ganhar mais ritmo, talvez eu consiga fazer uma mudança de posicionamento”.

Marcelo também cogitou fazer mudança na equipe para a estreia na competição. “É possível porque existe uma oscilação ainda e a gente tem boas opções pra isso, mas sempre mantendo uma base. Eu gosto de manter a base para que o time ganhe entrosamento”.

O Palmeiras volta a campo neste sábado, pela terceira rodada da fase de grupos do Paulistão contra o Linense, no Allianz Parque.