Inter teve gringos em todas as suas grandes conquistas, mas fica sem em 2016

Inter
Alexandre Lops / Internacional

Depois de muitos anos, o Inter está sem um estrangeiro no elenco. Com a recente saída do ídolo Andrés D’Alessandro, que voltou para o River Plate, da Argentina, o colorado está sem nenhum representante de fora do país em seu plantel. Nem mesmo o pouco conhecido dos brasileiros Paulo Magalhães representa a classe, já que o lateral-direito é naturalizado chileno, mas nasceu em Canoas, no Rio Grande do Sul.

LEIA MAIS:

Libertadores: comentaristas elogiam Grêmio e Galo, e “esquecem” Palmeiras e São Paulo

Mercado da Bola 2016: Grêmio tem interesse em lateral brasileiro do Torino

Mas a carência de jogadores do exterior logo deverá ser suprida. A diretoria trabalha com a possibilidade de buscar um jogador de fora, preferencialmente do mercado sul-americano, embora não trabalhe publicamente com nomes. Além disso, há o apelo histórico por um jogador de fora do Brasil: em todas as suas grandes conquistas, o Inter teve ao menos um estrangeiro presente no elenco.

Só no último grande título do clube (Libertadores de 2010), por exemplo, cinco gringos representavam a equipe. Os argentinos Pato Abbondanzieri, D’Alessandro e Guiñazu, e os uruguaios Bruno Silva e Sorondo fizeram parte do elenco bicampeão da América em 2010. O cenário atual aponta uma radical mudança com relação ao ano passado, quando o Inter ainda tinha nomes como Aránguiz, Nico Freitas, D’Alessandro, Luque e Lisandro López.

Grandes conquistas coloradas:

Brasileirão 1975 – Figueroa (Chile)

Brasileirão 1976 – Figueroa (Chile)

Brasileirão 1979 – Figueroa (Chile)

Copa do Brasil 1992 – Fernández (Paraguai)

Libertadores 2006 – Rentería (Colômbia)

Mundial 2006 – Hidalgo (Peru) e Vargas (Colômbia)

Sul-Americana 2008 – Sorondo (Uruguai), Guiñazu (Argentina) e D’Alessandro (Argentina)

Libertadores 2010 – Abbondanzieri, Guiñazu e D’Alessandro (Argentina); Sorondo e Bruno Silva (Uruguai)

 



Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Fã de esportes, sobretudo tênis. Colorado por paixão, jornalista por vocação e tenista por opção.