Folha salarial do Grêmio ultrapassa limite e presidente já sabe o que fazer

Grêmio
Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Quando o atual presidente do Grêmio, Romildo Bolzan Jr, assumiu o cargo, sempre disse que iria adotar uma rígida política financeira, ou seja, iria gastar menos. Em ano de Libertadores, o Tricolor precisou contratar, e o fez. Comprou em definitivo Maicon e Geromel, sem falar nas contratações de Henrique Almeida e Bolaños. Entretanto, a folha salarial do clube, já ultrapassou o limite.

 

VEJA MAIS:

MERCADO DA BOLA 2016: GRÊMIO QUASE REPATRIOU ATACANTE JONAS DO BENFICA

VEJA A PROVÁVEL ESCALAÇÃO DO GRÊMIO CONTRA O VERANÓPOLIS

Numa recente entrevista que o presidente concedeu à Rádio Bandeirantes, de Porto Alegre, Romildo explicou o limite ultrapassado. “Nós ultrapassamos um pouco. Estamos acima do nosso limite que era de R$ 6 milhões”, disse o mandatário, que já sabe o que fazer para reduzir o fator financeiro.

A explicação de Bolzan para diminuir os gastos, pode ser liberar jogadores. “Temos um plano de desoneração da folha. Isso significa liberar jogadores. Se tivermos todo o planejamento dos jogadores que poderão ser emprestados, vendidos, teremos uma folha abaixo destes R$ 6 milhões.”, explicou Romildo.

Por fim, Romildo disse que quer dispensar, em média, 15 jogadores que não aparecem nem no elenco no principal e nem no grupo de transição. As especulações ficam por conta dos atacantes Braian Rodríguez e Lucas Coelho, o zagueiro Werley e o goleiro Tiago.

Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA

 



Lucas Bubols é estudante de Comunicação Social – Jornalismo,tem passagem pela Fatto Comunicação e pelo Grupo Bandeirantes de Comunicação, onde trabalhou na produção do programa Os Donos da Bola RS e em suas respectivas redes sociais. Atualmente compõe a equipe do G1 da RBSTV de Porto Alegre. Nasceu e vive na capital gaúcha, Porto Alegre, escrevia para o Conexão Grenal e para seu blog, que passa por reformulação.