“Finalmente uma luta fácil”, afirma Rafael dos Anjos sobre Conor McGregor

Reprodução/Instagram

O brasileiro Rafael dos Anjos não parece estar preocupado com o fato de encarar o irlandês Conor McGregor na luta principal do UFC 196, no próximo dia 5 de março, em Las Vegas, nos Estados Unidos. Tanto é que o dono do cinturão do peso leve (70kg) agradeceu à organização pela luta “fácil”.

LEIA MAIS:
É DE ARREPIAR! UFC DIVULGA VÍDEO PARA PROMOVER O RETORNO DE ANDERSON SILVA, ASSISTA
WERDUM RESPONDE PROVOCAÇÃO DE MCGREGOR COM MONTAGEM POLÊMICA
UFC 196: COM DOS ANJOS E MCGREGOR, ULTIMATE DIVULGA VÍDEO PARA PROMOVER O EVENTO, ASSISTA

“Eu não tive a chance de agradecer ao Dana White (presidente do UFC) na coletiva de imprensa, porque o Conor não me deixou falar, mas eu quero agradecer a ele e ao Lorenzo Fertitta (um dos donos do UFC) por finalmente terem me dado um duelo fácil”, afirmou Rafael em entrevista ao programa “The MMA Hour”.

“Para mim, é apenas mais uma luta, estou muito focado, na minha melhor forma. Claro que é diferente, porque é uma grande luta. Não é o adversário mais duro que eu poderia enfrentar, mas é a maior luta da minha carreira, por causa da forma como esse cara vem falando, que está lhe dando muitos fãs e muita popularidade. Eu já enfrentei caras melhores antes, como o Ben Henderson ou o Donald Cerrone, que estão em outro nível, são mais fortes, mais rápidos e mais técnicos”, completou o brasileiro.

O embate entre Dos Anjos e McGregor é considerado uma super luta. Isso porque ambos são campeões do UFC. Enquanto o brasileiro é o atual campeão da categoria dos leves, McGregor detém o cinturão dos pesos penas (66kg). A luta entre eles será válida apenas pelo título dos leves.

E, apesar de todo “barulho” que McGregor tem feito no UFC – o europeu nocauteou o brasileiro José Aldo em dezembro do ano passado em apenas 13 segundos para ser campeão -, Dos Anjos é tido como favorito até mesmo para Dana White. E, na entrevista, ele explicou o motivo de não responder às provocações usais do rival.

“Quando eu era criança, meus pais sempre disseram que eu não deveria discutir com pessoas loucas, deixe-as falar e foi isso que eu fiz. Eu sou um cara frio, faço meu trabalho, sei que a hora vai chegar e que vou finalmente colocar as minhas mãos nele e ele vai pagar por tudo o que disse fora do octógono”, disse.

“Esse cara pensa que só porque usa roupas caras e dirige carros bacanas, é um cara de classe. Mas ele não tem classe, é baixo. Não estou levando isso para o lado pessoal, ele é um ator e está atuando e, assim que eu entrar lá, vou resolver tudo isso. Sou um cara direito, sou frio, não falo, faço, e vou entrar lá e mandá-lo de volta para a sua casa e para a sua divisão. Ele vai ter pesadelos sobre a divisão dos leves pelo resto da sua vida”, finalizou Dos Anjos.



Jornalista, editor do Torcedores.com. Passagens pelos jornais Metro, O Estado de S. Paulo, Jornal da Tarde, Marca Brasil, Agora São Paulo, Diário de S. Paulo e Diário do Grande ABC.