Euro 2016 – França: Fator casa para repetir 1998

Crédito: Facebook Oficial Équipe de France de Football

Os Azuis, como é conhecida a seleção francesa, querem chegar à Euro 2016 e repetir o ano de 1998, quando, em casa, levaram a Copa do Mundo, na ocasião.

Leia Mais

Alemanha: Em busca do padrão da Copa

Espanha: Ainda dá para confiar na Seleção Espanhola

Inglaterra: Favorita como nunca, zebra como sempre

Itália: o que esperar da Squadra Azzurra, título ou decepção?

O time é jovem, e conta com a experiência de Didier Deschamps, campeão do mundo em 98 e da Euro de 2000 no banco de reservas, para alcançar os resultados.

Em 2014, mesmo ainda em montagem, a França mostrou um bom futebol e só foi eliminada pela Alemanha, em partida válida pelas quartas-de-final. Esta Euro é a primeira competição em que a equipe francesa vem como candidata ao título, após a era Zidane.

A aposta dos franceses está na geração que conta com Matuidi, Valbuena, Pogba, Benzema, Giroud e a promessa Martial, contratação mais cara de 2015.

Um único, porém, é o relacionamento entre os jogadores; Benzema e Valbuena se envolveram em polêmicas extracampo, Benzema inclusive foi impedido de jogar pela seleção no final de 2015. O atacante foi acusado de chantagear Valbuena por conta de vídeos íntimos, e foi até preso. Nesse clima, a França chega para a disputa em casa da Euro.

Uma situação peculiar à equipe francesa, que em 1997 vivia uma crise de identidade, e hoje apesar de ser reconhecidamente uma seleção de primeiro porte, vive hoje a mesma crise, que é a falta de convicção que é favorita.

Ainda que a França seja uma seleção considerada favorita, os jogadores ainda não são considerados vencedores e vivem à sombra da geração de Zidane e companhia.

A torcida e a imprensa colocam a França como equipe a ser batida ao lado de Alemães e Espanhóis.



Jornalista. Gosta de abordar sobre futebol e às novidades do mundo na fórmula 1. Atualmente é analista de mídia para Honda S.A.