Douglas prega “trabalho” e fala sobre vaias da torcida

Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA

Poupado nesta quarta-feira (24), o meia Douglas viu de longe o Grêmio sucumbir pelo Gauchão diante do São Paulo de Rio Grande. O tricolor perdeu de virada por 3×2 e não espantou a má fase que já dura desde a derrota para o São José, na Arena, há duas semanas. Em entrevista à Rádio Grenal, de Porto Alegre, o jogador falou sobre o momento vivido no clube e também sobre as vaias da torcida.

LEIA MAIS:

10 árbitros que roubaram a cena e fizeram a alegria da torcida

Cinco times que tinham tudo para dar certo, mas não vingaram

No seu último jogo como titular, na vitória por 1×0 sobre o Novo Hamburgo no último domingo, Douglas protagonizou um episódio conturbado na saída de campo. Ao ser substituído no segundo tempo, ele se dirigiu com cara de poucos amigos ao reservado e antes de sentar discutiu com um torcedor na arquibancada.

“A torcida tem total direito de aplaudir e vaiar. Eu vou continuar trabalhando forte da mesma forma. Temos que continuar trabalhando para dar a volta por cima”, disse o jogador, sem querer se alongar no tema das vaias.

No próximo sábado, também pelo estadual, o Grêmio recebe o Glória, de Vacaria, às 17h, em Porto Alegre. A tendência natural é que Roger Machado recoloque Douglas no time titular.

“Vai ser um jogo difícil, porque é um time que deve vir bastante fechado dentro da Arena. Mas nós temos que ganhar para recuperar a confiança”, acrescentou o meia.



Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Fã de esportes, sobretudo tênis. Colorado por paixão, jornalista por vocação e tenista por opção.