Denver Broncos vence Carolina Panthers no Super Bowl 50

Getty Images

A noite não poderia ter sido melhor para o quarterback Peyton Manning. O astro do Denver Broncos comandou a equipe ao terceiro Super Bowl de sua história. No Levi’s Stadium, em Santa Clara, na Califórnia, o Broncos derrotou o Carolina Panthers por 24 a 10. E agora, aos 39 anos, o jogador, que é considerado um dos melhores de sua posição, conviverá com a possibilidade de encerrar a carreira no auge.

LEIA MAIS:
15 PESSOAS QUE ESTÃO COM “COMPLEXO DE VIRA-LATA” POR CAUSA DO SUPER BOWL
SUPER BOWL 50: VEJA LADY GAGA CANTANDO O HINO NACIONAL DOS EUA

O duelo colocou frente a frente as equipes que foram dominantes durante toda a temporada. Na Conferência Americana, ninguém foi melhor do que o Broncos, que despachou o New England Patriots – time de Tom Brady, quarterback que é marido da top model Gisele Bündchen –, na final. Já na Conferência Nacional, o Panthers teve uma temporada brilhante, sobretudo na figura de seu quarterback, Cam Newton. E o time do Estado da Carolina do Norte atropelou o Arizona Cardinals na decisão de Conferência.

Os times, porém, tinham posturas diferentes. De um lado, o forte ataque do Panthers; do outro, a sólida defesa do Broncos. No Levi’s Stadium, prevaleceram a defesa do time de Denver e a experiência de Peyton Manning. Além de o quarterback ter tido uma atuação boa, o Broncos foi beneficiado pela noite irreconhecível de Cam Newton. O camisa 1 do Panthers esteve longe de ser o atleta decisivo de jogos anteriores.

Dessa forma, o Broncos ditou o ritmo do jogo e esteve à frente do placar durante toda a partida. No intervalo para o segundo tempo, a equipe de Denver vencia por 13 a 7.

O segundo começou da mesma forma que o primeiro: com o Broncos na frente. A equipe do Estado do Colorado ampliou o marcador para 16 a 7. O Panthers, contudo, lutou e voltou a deixar a desvantagem “equilibrada”, reduzindo o placar para 16 a 10.

Mas os Broncos não desistiram de sacramentar a vantagem. Com pouco mais de 3 minutos restando para o fim da partida, a equipe conseguiu mais um touchdown, deixando o placar em 22 a 10. E, em vez de tentar o ponto extra, o Broncos escolheu mais uma tentativa de ataque. Resultado: mais dois pontos e vantagem de 14 no placar.

Faltando pouco mais de um minuto para o fim, foi a hora da festa de Peyton Manning. O camisa 18 dos Broncos. O veterano, que está às portas da aposentadoria, se retirou do jogo. Festa merecida para um atleta que foi campeão do Super Bowl por duas equipes diferentes – ele ganhou em 2006, quando atuava pelo Indianapolis Colts.

O Panthers ainda tentou uma última investida, mas não havia tempo para mais nada. O Super Bowl 50 era do Denver Broncos.



Jornalista, editor do Torcedores.com. Passagens pelos jornais Metro, O Estado de S. Paulo, Jornal da Tarde, Marca Brasil, Agora São Paulo, Diário de S. Paulo e Diário do Grande ABC.