“Contratação de Cleiton Xavier vira caso de CPI no Palmeiras”, diz Juca Kfouri

César Greco/Ag. Palmeiras

O jornalista Juca Kfouri publicou, em seu blog no UOL, informações quentíssimas sobre os bastidores do Palmeiras, envolvendo jogadores que vêm sofrendo com as lesões. O caso mais emblemático é o de Cleiton Xavier, que retornou ao clube no ano passado, mas que não joga desde agosto.

LEIA TAMBÉM:
Aleluia! Cleiton Xavier corre em treino e Palmeiras estipula data para retorno
Veja a provável escalação do Palmeiras para o duelo contra o XV de Piracicaba

Nessa segunda passagem pelo Verdão, CX10 disputou apenas 17 jogos, quatro como titular, com um gol e duas assistências. No período, o meia sofreu três contusões – na coxa direita e na panturrilha esquerda ainda no ano passado. A mais recente aconteceu durante pré-temporada, quando lesionou a panturrilha direita, apesar de ter feito preparação especial também nas férias.

Agora a previsão do departamento médico do Palmeiras é que seu camisa 10 volte a jogar em fins de março, se tudo der certo. De acordo com Juca, “conselheiros do clube exigem, há quatro meses, ver o exame médico e a assinatura de quem autorizou a contratação de Cleiton”. E não é só. As seguidas lesões de Lucas Barrios e de Fellype Gabriel também estão deixando os conselheiros bastante irritados.

Em maio de 2015, Fellype Gabriel chegou a pedido do então técnico Oswaldo de Oliveira e, de lá para cá, só entrou em campo apenas uma vez. Nesse começo de temporada, o meia vem treinando separado e passou por cirurgia “silenciosa” há uma semana. O atleta não foi inscrito nem para o Paulistão, tampouco para a Libertadores.

Já Barrios atuou apenas em três jogos nessa temporada e vem se recuperando de distensão muscular. A previsão é que volte a jogar na partida contra o Rosario Central, na próxima quinta-feira, pela Libertadores.

Curtiu a matéria? Siga o autor no Twitter: @fontes_matheus.
Facebook: Matheus Martins Fontes.

Foto: César Greco/Ag. Palmeiras



Esportista de hobby, mas jornalista de profissão. Trabalhou como repórter do O Estado de S. Paulo, Revista TÊNIS. Tênis Virtual e CurtaTÊNIS em coberturas nacionais e internacionais de grandes eventos.