Conmebol proíbe entrada de crianças e mascotes nos jogos da Libertadores

Crédito da foto: Reprodução/ Youtube

A Conmebol determinou que a edição de 2016 da Libertadores não permitirá entrada de crianças com os jogadores e mascotes dentro do campo. As sanções disciplinares vão desde perda de mando de jogo até multa de 25 mil dólares.

LEIA MAIS:
Liga Sul-Americana de clubes pede transparência para Conmebol

“Será proibida a presença do ‘mascote’ institucional dos clubes participantes ou quaisquer de seus patrocinadores nos jogos. Não estará permitido que as equipes entrem no gramado acompanhados de crianças ou bebês”, diz um dos trechos do regulamento.

As punições subdividem em três partes:

1 – Multa de US$ 10 mil e advertência para o risco de disputar seu próximo jogo como mandante com portão fechado.

2 – Partida com portão fechado, multa de US$ 15 mil e advertência para o risco de disputar as duas partidas seguintes como mandante sem torcida.

3 – Dois jogos como mandante com portão fechado e multa de pelo menos US$ 25 mil.

Outra polêmica envolvendo o regulamento é a proibição do naming rights dos estádios. O Palmeiras, por exemplo, foi proibido de exibir a marca que dá o nome a sua casa em algumas partes do estádio.