Melhor levantador da Superliga sonha em disputar Olimpíada no Rio

Crédito da foto: Reprodução/Facebook oficial do jogador

William Arjona é dono do troféu de melhor levantador das últimas cinco edições da Superliga masculina de vôlei, feito que o tornou recordista na competição. Agora, ele sonha em disputar a Olimpíada do Rio.

LEIA MAIS:
Vôlei: 7 ‘cartas na manga’ que fazem o Rexona uma equipe quase imbatível

William é um dos líderes do time mais vitorioso da história recente do vôlei masculino brasileiro: 20 títulos em 26 campeonatos disputados pelo Sada Cruzeiro de 2010 para cá.

William, que está completando 20 anos de carreira e completará 37 anos de idade no dia 31 de julho, seis dias antes da estreia do vôlei masculino nos Jogos do Rio, sonha com em disputar a competição.

“O meu sonho, dentro do vôlei, é poder jogar uma Olimpíada. Seria um ótimo presente de 20 anos como profissional. Mas, além disso, pretendo continuar jogando em alto nível, em uma equipe competitiva que me proporcione disputar títulos”, afirma o levantador.

Comemorar títulos vem sendo uma rotina na vida do levantador, que é considerado um dos melhores do mundo. A última disputa aconteceu no domingo passado, quando a equipe mineira conquistou o tricampeonato sul-americano sobre o Taubaté. Agora, todas as atenções se voltam para a Superliga.

“Ganhar o tricampeonato sul-americano foi muito especial, principalmente porque enfrentamos equipes de altíssimo nível. Foi o quinto título em cinco possíveis esse ano. Ou seja, está sendo mais uma temporada muito especial. Um fato muito legal é que todos esses títulos foram conquistados vestindo a mesma camisa, isso os torna mais especial ainda”.

O levantador brincou que ainda não tenho um lugar em casa para colocar tantos troféus. “Ainda vou ter. Ganhar um prêmio individual em um esporte coletivo como o vôlei é sempre secundário, mas serve muito para reconhecer o esforço e a dedicação diária de treinamentos. Fico feliz em ter esse reconhecimento”, distingue o levantador e capitão do Sada Cruzeiro.