Cinco times que tinham tudo para dar certo, mas não vingaram

Getty Images

Abrimos o texto com um clichê: o futebol não é uma ciência exata. E não é mesmo. Você não tem a garantia de títulos e vitórias nem se importar o seu departamento de futebol para uma empresa multimilionária desconhecida do leste europeu. Podem vir craques, o melhor treinador, o melhor preparador físico e até um estádio novo, que se não der a tão falada “liga” de nada terá adiantado todo o investimento. Nesse post, listamos cinco times que ilustram esse papo:

Flamengo 2000

No papel, dava medo aos adversários. Na zaga, a jovem revelação Juan e o experiente Gamarra. Para fazer a saída de bola, Vampeta. Mais adiante, “só” Petkovic e Alex. No ataque, Denílson e Adriano Imperador, conhecem? Pois é. De fato, um time repleto de estrelas e de craques do futebol brasileiro e mundial. Mas em um ambiente político conturbado e com problemas no pagamento dos jogadores, o Flamengo fez mera figuração ano e não conseguiu levantar grandes conquistas mesmo com um elenco de rara qualidade.

Fluminense 2008

É bem verdade que chegou à final da Libertadores, mas pelo time que tinha e pelo adversário da grande final, a LDU, do Equador, é definitivamente incompreensível que o Flu tenha deixado escapar aquela conquista. No início do ano, Renato Gaúcho se dava ao luxo de escalar o time com Leandro Amaral, Dodô e Washington de titulares. Que time no Brasil tinha três atacantes desse nível? Isso sem falar em Thiago Neves e Conca. Não dava para ter perdido aquela taça.

Inter 2009

No ano do seu centenário, o Inter investiu forte para brigar por todas as taças do ano. Manteve no elenco nomes como Kleber, Magrão, Sandro, D’Alessandro, Taison e Nilmar. Na casamata, Tite. Mas apesar do início de ano arrasador, com o título gaúcho conquistado de forma invicta, o rendimento caiu ao longo da temporada e vieram apenas dois vices: o do Brasileirão e também o da Copa do Brasil.

Corinthians 2010

Depois dos títulos do Paulistão e da Copa do Brasil de 2009, o Corinthians mirou com força a conquista até então inédita da Libertadores de 2010. Para tanto, manteve nomes de impacto como Roberto Carlos e Ronaldo Fenômeno. Outros jogadores como Tcheco, Souza e Iarley foram contratados para dar peso ao time. Mas nas oitavas de final da competição continental o Flamengo de Adriano e Vagner Love tirou o Timão pelo saldo qualificado.

Grêmio 2013

Para enfim sair da duradoura escassez de títulos, o Grêmio decidiu abrir a mão para a temporada de 2013. Visando a disputa da Libertadores, o tricolor buscou nomes de peso como Eduardo Vargas, Barcos, André Santos, Welliton e Cris. No entanto, Vanderlei Luxemburgo não conseguiu dar a “liga” ao time, que caiu nas oitavas de final da Libertadores ante o Santa Fé, da Colômbia.

Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA
Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA

 



Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Fã de esportes, sobretudo tênis. Colorado por paixão, jornalista por vocação e tenista por opção.