Cinco semelhanças entre o “mago” Valdivia e o Valdívia “pokopika”

Crédito da foto: Reprodução/Twitter.

As semelhanças não param apenas no nome. A começar que o jovem Wanderson só virou Valdívia pela idolatria ao então meia do Palmeiras. Mais tarde, o colorado teve a oportunidade de conhecer o seu ídolo. Com personalidades distintas, bom que se diga, o “pokopika” e o “mago” têm importantes pontos em comum. 

Diversão nas redes sociais

Enquanto o Valdívia colorado diverte os seus seguidores pelos vídeos e montagens incríveis que posta, o ex-camisa 10 palmeirense gosta de se envolver em polêmicas, especialmente no Twitter. Neto e Tiago Leifert que o digam. A última do meia do Al Wahda foi ironizar via redes sociais o atual departamento médico do Palmeiras. Enquanto o isso, o pokopika brinca postando vídeos pescando, lavando louça, jogando pôker… Sinceramente, não há como não seguir os dois.

Gols bonitos

Dentro de campo, não se pode jamais questionar a qualidade dos Valdívias. O ex-palmeirense é mais cerebral e funciona como o meia pensante Nos times que passa. Já o colorado é mais ofensivo, envolvente e finalizador. De qualquer forma, ambos já têm belíssimos gols em seus currículos. Selecionamos dois: o do pokopika contra o Atlético-MG, no ano passado, e o do Mago contra o Avaí, em 2010.

Estatura

Por incrível que pareça, os dois jogadores têm praticamente a mesma altura. Enquanto o Mago Valdívia apresenta 1,73m, o pokopika ganha por apenas um centímetro com o seu 1,74m. Que bom que estão no lugar certo dentro do campo. Para goleiro ou zagueiro não serviriam…

Chororô

Quem não se lembra do Mago comemorando os seus gols nos clássicos paulistas com o famoso gesto do “chororô”? A bola na rede era o ponto de partida para a brincadeira com as duas mãos nos olhos, como se “limpasse” as lágrimas. Como um bom pupilo, o pokopika também já repetiu o gesto em gols feitos pelo Inter. No Gre-Nal da final do Gauchão do ano passado, Valdívia fez a comemoração. Relembre.

Lesão

Um dos constantes temas de muita polêmica da passagem do Mago pelo Palmeiras era as frequentes lesões musculares. Até Felipão chegou a se irritar com a questão por mais de uma oportunidade. Nesse ponto, Valdívia, o do Inter, não costumava “imitar” o ídolo, até que em novembro do ano passado ele rompeu o ligamento do joelho esquerdo e precisou passar por cirurgia. A tendência é que retorne em maio.

 

 



Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Fã de esportes, sobretudo tênis. Colorado por paixão, jornalista por vocação e tenista por opção.