Campeão uruguaio, Nacional chega forte na Libertadores

Divulgação/Nacional

Atual campeão uruguaio, o Nacional chega para a disputa da Libertadores como principal clube do país. Tricampeão do torneio, clube não deu sorte no sorteio e terá pela frente Palmeiras, River Plate (Uruguai) e Rosário Central, rival da estreia. Na última semana, aliás, o clube derrotou o River Plate pela liga nacional com um imponente 3 a 0, com três gols de Nico López, destaque do time.

Aos 38 anos, o técnico é Gustavo Munúa, ex-goleiro do clube e que passou por La Coruña, Málaga, Levante e Fiorentina. O técnico conta com um elenco experiente, com destaque para Jorge Fucile (ex-Santos), Victorino (ex-Cruzeiro e Palmeiras), Eguren (ex-Palmeiras) e o jovem Nico López, de 22 anos, que assumiu o protagonismo do time, após a saída de Alonso para o River Plate.

Cria da base do Decano, Nico jogou nos últimos anos por Roma, Udinese e Hellas Verona, da Itália, além de um empréstimo para o Granada, da Espanha. Cedido por empréstimo ao Nacional, seu passe pertence à Udinese. Veloz e habilidoso, deve causar problemas aos rivais na fase de grupos.

Para suprir a ausência de Alonso, o Decano contratou o brasileiro Léo Gamalho, ex-Santa Cruz, Bahia e Avaí. O brasileiro não deve ter dificuldades para jogar no esquema 4-3-3 do clube, embora Munúa deva ser cauteloso nas partidas como visitante.

Abaixo, o time que jogou contra o River Plate na última rodada:
Esteban Conde; Jorge Fucile, Mauricio Victorino, Diego Polenta, Mathías Olivera; Gonzalo Porras, Santiago Romero Ignacio González (Sebastián Fernández 73´); Leandro Barcia (Christian Tabó 73´), Nicolás López e Kevin Ramírez (Alejandro Barbaro 55´). Técnico: Gustavo Munúa.