Caixa põe ponto final a patrocínio com o Corinthians, diz jornalista

Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians - Edu Dracena - Após o Brasileirão, o zagueiro se transferiu para o Palmeiras onde é reserva da equipe. Dracena está prestes a se tornar bicampeão do torneio

O casamento entre Caixa Econômica Federal e o Corinthians terminou nesta quarta-feira (24). O contrato não foi renovado porque as partes não chegaram a um acordo financeiro para uma prorrogação de vínculo, de acordo com a jornalista Vera Magalhães, da revista Veja.

VEJA MAIS
OPINIÃO: TIMÃO, ODERBRECHT, ITAQUERÃO E LAVA JATO
CORINTHIANS É O ÚNICO TIME DO PÓDIO DO MUNDIAL-2000 QUE JOGA A PRIMEIRA DIVISÃO ATUALMENTE
TIMÃO PROMOVE MUDANÇAS CONTRA O SÃO BENTO; VEJA LISTA DE RELACIONADOS
PARTE DE TETO CAI NA ENTRADA PRINCIPAL DA ARENA CORINTHIANS
VEJA ALGUNS JOGADORES QUE CONTINUAM NO TIME SEM A TORCIDA ENTENDER O MOTIVO

Até então, o Timão recebia R$ 30 milhões anuais do banco, porém o clube queria um valor ainda maior com o novo contrato. A Caixa não aceitou a proposta alvinegra e decidiu por encerrar a parceria. A empresa queria oferecer o mesmo montante que vinha pagando atualmente.

Ainda segundo a colunista, um novo patrocinador já teria fechado com o Corinthians, que deve anunciar nos próximos dias a marca substituta da Caixa, que estampava seu logotipo na camisa corintiana desde o fim de 2012. Com o parceiro, o time ganhou o Mundial de Clubes de 2012, o Campeonato Paulista e a Recopa Sul-Americana de 2013 e o Campeonato Brasileiro de 2015.



Jornalista desde 2012, com passagens pelos jornais ABCD Maior e Diário do Grande ABC, além do canal NET Cidade. Atualmente como repórter colaborador no site Torcedores.com.