Peyton Manning elogia defesa e não toma decisão sobre aposentadoria

Minutos após vencer o segundo Super Bowl de sua carreira, Peyton Manning optou por não tomar qualquer decisão sobre aposentadoria. Em entrevista logo após a partida, disputada no Levi’s Stadium, em Santa Clara, e vencida pelo Denver Broncos por 24 a 10 contra o Carolina Panthers, o quarterback, ainda elogiou a defesa de sua equipe, responsável pela campanha vencedora da temporada.

LEIA MAIS:
Broncos vence Panthers no Super Bowl 50

“Eu tenho alguns bons conselhos de Tony Dungy, meu antigo treinador. Ele disse: ‘Não tome uma decisão emocional’, pois foi uma semana emocionante, uma noite emocionante”, comentou o Manning, que se tornou o quarterback mais velho a ser campeão da NFL, com 39 anos e 320 dias

“Eu tenho algumas prioridades. Quero ir beijar minha esposa, meus filhos, quero comemorar com minha família e companheiros de time, vou levar algum tempo para refletir. Vou cuidar dessas coisas primeiro. Definitivamente, tenho que fazer uma pequena oração para agradecer o homem lá de cima por esta grande oportunidade. Eu sou apenas muito grato”, disse o quarterback.

Manning, que não fez uma grande partida. O quarterback conectou 13 de seus 23 passes, conquistando 141 jardas, nenhum touchdown e uma interceptação. O camisa 18, porém, reconheceu o desempenho de sua defesa, que teve em Von Miller, jogador que recebeu o título de MVP do Super Bowl 50, o principal nome.

“Estou muito feliz por fazer parte disso, jogo ao lado de grandes caras. Fomos resilientes, difíceis de se enfrentar, sem egoísmo… Nossa defesa é incrível, foi incrível o ano inteiro. Estou feliz por não jogar contra ela”, encerrou.



Jornalista com passagens pelas revistas Racing e House Mag.