Lançamento de uniforme do Atlético-MG é alvo de críticas por machismo

Divulgação/Bruno Cantini/Atlético-MG

“Nós, atleticanas, vimos nos posicionar contra a maneira como o Clube Atlético Mineiro tem se mostrado excludente com as mulheres torcedoras”. Assim começa a nota de repúdio divulgada pelo blog CAMikaze no portal ESPN.

LEIA MAIS:
ATLÉTICO MINEIRO APRESENTA O NOVO UNIFORME DE JOGO, TREINO E VIAGEM PARA A TEMPORADA 2016; CONFIRA

A indignação divulgada na nota de Elen Campos, escritora do blog CAMikaze, se deu por conta do tratamento desigual entre modelos femininos e masculinos na apresentação do novo uniforme. Os jogadores e modelos homens se apresentaram vestidos com uniformes completos, camisa, calção e meias. Já as mulheres, que apresentaram as peças femininas, vestiam apenas a nova camisa do clube. Na parte de baixo, apenas suas roupas intímas.

“Modelos femininas foram expostas de maneira objetificada, vestindo trajes de banho e lingeries, de maneira apelativa, em um evento de finalidade esportiva. Não podemos aceitar que a imagem feminina seja tratada como peça de enfeite de estádio”, dizia parte da nota no portal ESPN.

Elen faz questão de lembrar que o futebol há tempos não faz parte só do universo feminino, mas que o ambiente ainda não é preparado para recebê-las. Mesmo pagando pay-per-view e sócio torcedor assim como os torcedores homens, “homens podem sacar suas camisetas à vontade e rodopiá-las no ar, nós muitas vezes precisamos evitar ir ao estádio com o corpo mais exposto. Corremos riscos de sofrer agressões morais e física”.

Ao final da nota, também é cobrado um espaço maior para as mulheres nos departamentos de futebol e em tomadas de decisões do clube, a fim de “evitar que ações machistas sejam divulgadas como positivas. Somos Galo, mas somos, sobretudo, contra o #machismonofutebol”, finalizou.

Nas redes sociais, outras torcedoras do Galo também manifestaram repúdio à atitude do clube na apresentação. “Desfile com mulheres de calcinha só pra mostrar a bunda, nada de inovações na linha feminina e ainda há aqueles que dizem que é inveja, NÃO É INVEJA! Entenda que mulher também torce, é fanática, vai ao estádio e compra roupas do clube, invista em nós e com respeito!”, escreveu a torcedora Rita Rocha.

CLIQUE E CONFIRA A NOTA DE REPÚDIO COMPLETA DO BLOG CAMikaze.



Jornalista formado pela USCS, apaixonado por esportes, cultura e comunicação. Ex-atleta em atividade, pensa que sabe algo sobre futebol, handebol e esportes americanos.