Bicampeã olímpica, russa Isinbayeva aparece em lista de atletas suspensos no atletismo

Yelena Isinbayeva (RUS) - atletismo. Foto: Getty Images

Considerada uma das grades atletas da Rússia na atualidade, a saltadora Yelena Isinbayeva é o principal nome do país a ser suspenso de competições internacionais pela IAAF (Associação das Federações Internacionais de Atletismo). O motivo: o escândalo de doping no atletismo russo. Nesta segunda-feira (8), a IAAF divulgou uma lista de atletas e dirigentes do país que estão proibidos de participarem de torneios internacionais. Entre os mais de 4 mil nomes, está o de Isinbayeva.

LEIA MAIS:
BRASILEIRA QUE SE DESTACOU NA SÃO SILVESTRE É PEGA NO EXAME ANTIDOPING
RIO 2016: COMITÊ AMERICANO RECOMENDA QUE ATLETAS NÃO VENHAM AOS JOGOS POR CONTA DE ZIKA

No total, a lista da IAAF tem 4.027 nomes, número que pode aumentar ainda mais. A IAAF elaborou a relação após receber da Federação Russa de Atletismo o nome de atletas e dirigentes atualmente filiados.

Além da suspensão de torneios internacionais, o escândalo gigantesco do doping no atletismo russo pode ter consequências ainda mais severas para o país. Em março, nenhum russo vai participar do Mundial Indoor de Atletismo que vai acontecer em Portland, nos Estados Unidos. E, caso a Federação Russa não consiga reverter a punição, o país não terá representantes nas modalidades de atletismo nos Jogos Olímpicos Rio-2016, que acontecem em agosto.

Caso o país fique de fora da Olimpíada, Yelena Isinbayeva não terá a chance de tentar o terceiro ouro em Jogos Olímpicos. A russa, que é o principal nome do país no atletismo, conquistou o ouro no salto com vara nos Jogos de Atenas (Grécia), em 2004, e Pequim (China), em 2008. Na edição de 2012, em Londres (Inglaterra), ela ficou com o bronze. Aos 33 anos, Isinbayeva tenta a liberação para participar dos Jogos Rio-2016 e, assim, se aposentar na carreira.

Além das três medalhas olímpicas, a saltadora também é a recordista mundial na modalidade: 5,05m, marca obtida nos Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008.



Jornalista, editor do Torcedores.com. Passagens pelos jornais Metro, O Estado de S. Paulo, Jornal da Tarde, Marca Brasil, Agora São Paulo, Diário de S. Paulo e Diário do Grande ABC.