No Paraná, “Batman gordinho” gera veto a mascotes durante o hino

crédito: reprodução/youtube

Durante a partida entre Foz do Iguaçu e Coritiba, válida pela segunda rodada do Campeonato Paranaense, o torcedor símbolo do Foz do Iguaçu, chamado de Fozman, entrou em campo com a fantasia do personagem Batman para cantar o hino nacional brasileiro ao lado do time. Além de muitas risadas aos telespectadores que assistiam a partida, o fato gerou uma proibição por conta da Federação Paranaense de Futebol.

A maior entidade do futebol paranaense vetou a entrada dos mascotes dos clubes que disputam o Campeonato Paranaense durante a execução do hino nacional. De acordo com a ESPN.com.br, a Federação determinou que os mascotes podem ficar em campo somente 10 minutos antes da partida. O retorno é liberado no intervalo, desde que saiam dois minutos antes do segundo tempo.

Confira o decreto da Federação Paranaense de Futebol:

ATO DA PRESIDÊNCIA: Nº 03/2016
R E S O L V E:
Art. 1º – Estabelecer que a presença das figuras-símbolo dos clubes, portando fantasias ou vestimentas estilizadas, “mascotes”, somente será permitida na área de entorno do gramado antes da partida e durante o intervalo.

Art. 2º – A presença será permitida até 10 (dez) minutos antes do horário previsto para o início da partida.

Art. 3º – No intervalo, até 2 (dois) minutos antes do horário previsto para o reinício da partida.

Art. 4º – É proibida a presença do mascote no momento da entrada das equipes e durante a execução dos hinos.

Art. 5º – Publique-se no Boletim Oficial, para os efeitos do art. 58, do estatuto da Federação Paranaense de Futebol.

HÉLIO PEREIRA CURY



Paulistano, 27 anos, deixou a publicidade e o marketing esportivo para ingressar no jornalismo e conseguir cobrir grandes eventos esportivos. Apaixonado por esportes olímpicos e futebol americano, sonha em estar no Rio de janeiro em 2016 para cobrir os Jogos Olímpicos in loco.