Ausência de Modesto atrapalha o Santos, e concorrência aumenta por Robinho

Crédito da foto: Reprodução\ Facebook oficial do Robinho

Desde o início, o sonho do terceiro retorno de Robinho para o Santos foi tratado pelo presidente Modesto Roma Júnior. Entusiasmado com a possibilidade de repatriar o ídolo, o dirigente costurou até um acordo com um parceiro e conversou pessoalmente com a representante do atleta, com quem tem bom relacionamento, Marisa Alija Ramos.

Mas,depois que foi hospitalizado e obrigado a ficar em repouso até o fim do Carnaval, o presidente santista teve que delegar funções e deixou as tratativas por Robinho a cargo do superintendente administrativo Osvaldo Ribeiro.

Mas as negociações não evoluíram, e Grêmio e o Atlético Mineiro já demonstraram interesse no jogador, e o Galo já fez uma proposta oficial ao atacante, e agora primeiro espera uma resposta de Robinho ao Santos.O estafe do Rei das Pedaladas deve ter outra conversa com o Santos após o retorno de Modesto Roma Júnior às atividades.

– Existe a negociação com o Robinho, porém é uma contratação difícil, o acerto é difícil – disse o diretor de futebol do Galo, Eduardo Maluf, em entrevista ao Superesportes.

No acordo costurado pelo próprio presidente, o Santos garante, nos bastidores, que há um parceiro (empresa brasileira) disposto a pagar R$ 400 mil mensais para Robinho e a explorar a imagem do jogador, enquanto o Peixe seria responsável por R$ 200 mil, o teto salarial do clube.

Ano passado Robinho declarou que não via problemas em defender outra equipe no Brasil, já que é profissional. Por outro lado, ele nunca negou o amor pelo Santos e muito menos que se sente à vontade na cidade.

Crédito da foto: Reprodução\ Facebook oficial do Robinho



Apaixonado pelo futebol que é a melhor invenção do homem, atualmente setorista do Santos e Futebol Feminino pelo Torcedores.com