Atlético-MG tem oito remanescentes do time campeão da Libertadores em 2013

Divulgação/Atlético-MG

O Atlético-MG prepara os últimos detalhes de sua estreia na Copa Libertadores 2016, nesta quarta-feira, contra o Melgar, no Peru. E além de ser considerado um dos favoritos para conquistar a competição, o Galo ainda pode se dar ao luxo de ter em seu elenco oito jogadores remanescentes do time campeão da Libertadores em 2013.

Victor, Giovanni, Leonardo Silva, Marcos Rocha, Carlos César, Leandro Donizete, Luan e Lucas Cândido seguem no eleco que pode ser bicampeão da Libertadores em 2016. E para o goleiro Victor acredita que isso pode ser outro diferencial para ajudar a equipe a conquistar mais uma vez a América.

“Hoje, o Atlético está um pouco mais maduro, calejado, cascudo, até pelo que vivemos na Libertadores. A equipe está bastante qualificada, competitiva, focada e tem tudo para fazer uma grande Libertadores”, declarou o goleiro.

“Somente nós podemos ser bicampeões da Libertadores pelo Atlético. A gente sabe que o futebol é um esporte dinâmico em que a rotatividade de jogadores entre clubes é grande. A gente não lamenta, sabe que isso acontece, mas é legal poder ter ainda os oito para disputar. Isso mostra que o Atlético valoriza aqueles que fazem e fizeram história pelo clube. Tenho certeza que esse oito estão com a mesma vontade que os outros 23 que estão no elenco. Então, a motivação é grande, a vontade de vencer é grande e, para isso, a gente tem feito uma preparação muito forte para poder buscar esse título novamente”, completou.

O primeiro jogo do Atlético-MG em casa na competição continental acontecerá uma semana depois, contra o vencedor do confronto entre Independiente Del Valle (EQU) e Guaraní (PAR).