Acabou o encanto? Diretor da Lazio se arrepende de não ter vendido Felipe Anderson

Em janeiro deste ano, a Lazio se recusou a vender Felipe Anderson, meia revelado pelo Santos, ao Manchester United. O valor negado? 5 0 milhões de euros, aproximadamente R$ 220 milhões. Mas o clube italiano parece ter se arrependido da aposta.

Igli Tare, diretor da Lazio, afirmou em entrevista ao jornal Gazzetta Dello Sport que ainda consegue justificar a não-venda, mas que o movimento foi arriscado.

“Eu vejo as transferências de clubes como Juventus, Roma, Inter e Napoli, e eles conseguiram tirar vantagem de grandes ofertas recebidas por jogadores. Eles decidiram vender alguns de seus jogadores valiosos e podem ser exemplo para nós”, disse Tare.

“Eu entendo que vender um atleta significa reinvestir o dinheiro para montar um elenco forte. Mas talvez tenhamos erado em não vender ninguém. A decisão em não aceitar os 50 milhões de euros por Felipe Anderson foi para continuar nosso projeto com o mesmo elenco após uma grande temporada”, completou.

A Lazio é apenas a sétima no Italiano desta temporada e corre risco de não se classificar para nenhum torneio europeu da próxima. A Inter, quinta colocada e última a pegar vaga na Liga Europa, já abriu nove pontos de vantagem: 45 a 36.

O arrependimento tem consequências aqui no Brasil: o Santos fatura parte do dinheiro de uma venda de Felipe Anderson por ter sido o clube formador do atleta. Na época em que a proposta foi negada, torcedores santistas foram vistos lamentando em redes sociais.

Foto: Divulgação



Jornalista esportivo.