Três clubes brasileiros que devem estar frustrados por Sampaoli sair do Chile… só agora

Reprodução/Facebook

Nesta terça-feira (19), foi anunciada a saída do badalado técnico argentino Jorge Sampaoli da seleção do Chile. Com dinheiro do próprio bolso, o treinador pagou a multa rescisória estipulada em seu contrato e assim deixa de trabalhar para a Federação Chilena de Futebol, com quem passou a se desentender desde que Arturo Salah substituiu Sergio Jadue na presidência.

LEIA MAIS:

Em desafio no videogame, Valdívia goleia repórter do FoxSports

Mercado da Bola 2016: Grêmio mira em novo atacante argentino

Só em 2015, três gigantes do futebol brasileiro chegaram a alimentar o sonho de contar com o trabalho de Jorge Sampaoli, valorizadíssimo após o título da Copa América inédito para o Chile conquistado em julho. Em diferentes momentos da temporada, São Paulo, Inter e Flamengo “namoraram” o treinador, que optou por seguir em Santiago. Com o cargo de treinador ocupado na abertura de 2016, as três equipes certamente lamentam que a saída de Sampaoli tenha ocorrido só agora.

São Paulo – Em dois momentos distintos, o São Paulo chegou a procurar Sampaoli em 2015. O primeiro foi logo após a saída de Muricy Ramalho. Como não houve acerto, o tricolor buscou Juan Carlos Osorio. No final do ano, após a saída de Doriva, o clube do Morumbi voltou a procurar o argentino, mas o alto salário e o vazamento de informações voltaram a atrapalhar. Atualmente, o São Paulo é treinado por outro argentino, Edgardo Bauza.

Flamengo – Instável no segundo semestre de 2015 e irregular no Campeonato Brasileiro sob comando de Oswaldo de Oliveira, o Flamengo já sabia que não manteria o treinador para a temporada seguinte. A partir disso, nomes começavam a pipocar e a esquentar ainda mais as eleições presidenciais que ocorreriam no final do ano – vencidas, na ocasião, pelo candidato da situação Eduardo Bandeira de Mello, que contratou Muricy Ramalho. Walim Vasconcelos, derrotado por Bandeira de Mello, negociou a vinda de Sampaoli e a contratação chegou a ser dada como certa pela imprensa.

Inter – Logo após a demissão do técnico uruguaio Diego Aguirre no início de agosto, o Inter buscava um perfil mais “sanguíneo” para liderar a equipe. Acabou com Argel Fucks, mas sonhou com Jorge Sampaoli. A diretoria colorada chegou a ir ao Chile para tentar viabilizar o negócio, mas o alto salário e o compromisso do profissional com a seleção chilena impediu maiores avanços naquela ocasião.

Foto: Reprodução/Facebook



Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Fã de esportes, sobretudo tênis. Colorado por paixão, jornalista por vocação e tenista por opção.