São Paulo: Presidente afirma que não tem mais vontade de falar com Aidar

Crédito da foto: Ruens Chiri/saopaulofc.net

Atual presidente do São Paulo, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, afirmou em entrevista para a Folha de São Paulo que não tem mais vontade de falar com o ex-presidente Carlos Miguel Aidar.

LEIA MAIS:
Dias depois de briga de organizada, presidente do São Paulo defende torcida em entrevista

Segundo o mandatário, eles ainda conversaram em duas oportunidades, mas como Aidar fez algumas referências que não o agradaram por serem desrespeitosas.

Leco ainda diz que a passagem do ex-presidente foi totalmente superada e que o clima melhorou muito após a saída do mesmo, que a energia dentro do clube é bem melhor. Mas chegou a dizer que: “Tem um monte de porcaria, que ficam incomodando com coisas que não fazem o menor sentido. Ciúme de homem é uma merda. Não tem nada igual”.

Os jornalistas da Folha argumentaram, na entrevista, que quando Carlos Miguel estava sentado no lugar de Leco, dizia as mesmas coisas e que defendia que a oposição era complicada.

O presidente rebateu dizendo que nunca algo como o que aconteceu com Aidar tinha acontecido no Tricolor e afirmou que existem muitas pessoas que querem fazer negócio com o São Paulo. Ainda falando sobre negócios, o presidente disse: “No futebol, nada é feito sem intermediação. Você contrata um jogador e tem de pagar para o empresário a comissão. É assim.”.

O mandatário tricolor usou a contratação de Diego Lugano, recém chegado ao São Paulo, como exemplo de como são os negócios no futebol: “Demora muito para contratar um jogador. O presidente do Cerro não queria me mandar o contrato do Lugano. Ficou enrolando um tempão. Dez vezes que a gente pediu e ele não mandou. E eu dei um ultimato. Disse que se não viesse até as 20h, eu não ia mais fazer a negociação.”.

Crédito da foto: Divulgação/Rubens Chiri/SPFC