Opinião: “Primeira Liga” perde fôlego e comando para a CBF

Três meses atrás, fiz um comentário neste mesmo site, enaltecendo a criação da “Primeira Liga” e toda a organização nos bastidores para “bater de frente” com a CBF e dar um avançado passo para a independência dos clubes da federação. Três meses depois, muita coisa mudou, e retorno nesse assunto com uma postura diferente da anterior.

3 Meses Atrás:
Opinião: A “Primeira Liga” vai substituir o Brasileirão?

Hoje:
Se antes a postura da Liga era de “enfrentamento”, agora vemos um projeto totalmente enfraquecido, com vários problemas de poder nos bastidores e a perda total de organização pelos clubes. Antes a “Primeira Liga” tinha como prioridade protestar contra a CBF, atualmente parece estarmos diante de mais um torneio organizado pela nossa confederação.

Problemas nos bastidores, idas e vindas de clubes, desentendimento entre diretores de clubes e saída de Alexandre Kalil, (idealizador do campeonato) foram alguns dos motivos que nos fizeram ir da empolgação a descrença quanto a esse torneio. A ideia era muito boa e parecia ter um grande futuro, parecia que veríamos a Liga se tornar o novo campeonato nacional do nosso futebol aos poucos. A sensação que temos agora (nesse primeiro ano) é de um torneio preparatório para o Brasileirão da CBF, com equipes entrando com equipes reservas e de base para a disputa do torneio. O interesse caiu tanto que até o momento nem temos a garantia de transmissão de todos os jogos pela televisão.

Sugeriu-se recentemente dar uma vaga a Libertadores para o campeão nas próximas edições. Seria um erro, tirar uma vaga do Brasileirão, além de restringir ainda mais as chances do futebol nordestino de ter chances de disputar a competição de futebol das Américas. Uma pena vermos algo tão promissor ruir em meses. E a CBF vence novamente…



Apaixonado por esportes e pelo jornalismo. Grande seguidor do futebol, do automobilismo, dos esportes americanos e fã incondicional da NFL.