Opinião: Nem tanta informalidade, Flamengo

Arte/Torcedores.com

Mal começou o ano e temos polêmicas no Flamengo. Não durou ao menos três semanas até que alguns torcedores criticassem a diretoria, dessa vez por causa do vídeo de lançamento do terceiro uniforme do rubro-negro. Antes de mais nada, a camisa é bonita e para efeito de venda talvez não mude muito, afinal, nesse quesito conta mais a estética do produto e nem tanto (não que não seja importante) como foi o vídeo de lançamento.

LEIA MAIS:
Opinião: Não espero nada de espetacular do Flamengo no Carioca

Normalmente espero que a poeira abaixe para tirar minhas conclusões, tento ler e ouvir o máximo de pontos de vistas diferentes, para tentar não deixar de considerar algo importante. Achei o vídeo ruim, erraram em alguns pontos, mas estou longe de entender o torcedor que fica revoltado.

Nos principais erros, acho que dá para destacar e foi uma reclamação recorrente, a participação dos Desimpedidos. Eu até entendo a intenção de atrair views e likes através de um famoso portal de humor futebolístico, todavia, não tem nada de rubro-negro neles, não pareciam ter um mínimo de carisma com o torcedor, portanto, bola fora na minha opinião.

Na participação dele também não achei nada de espetacular, exceto o Urubudrone, que foi uma sacada legal. O que revoltou alguns e talvez seja o motivo de todo esse alvoroço, foi o tal de “Framengo” sendo repetido a todo momento. Não senti que foi em tom desrespeitoso, já que entre os que aprovaram o vídeo dentro do clube (e é óbvio que passou pelo clube), tem quem talvez percebesse, caso existisse de fato, uma forma de desrespeito.

Não sei se irei me fazer entender, mas acho que alguns entenderam que o clube permitiu que os rivais zombem dele. O “Framengo” é comum em São Paulo (por isso também não entendi como desrespeito). Os torcedores dos próprios times falam assim, é o jeito paulista de se referir aos clubes. Acho que no Rio quiseram transferir isso, mas não colou. Por aqui, os rivais usam o “Framengo” em tom pejorativo, para destacar que Flamenguista é pobre, favelado, fala errado em sua maioria… Quando o clube permite que seja chamado de “Framengo” no seu vídeo, está deixando que os outros chamem.

Não que seja um problema assumir o povão, o ser “Framengo” não tem nada de errado, tanto que a torcida canta “festa na favela” e adotou o urubu, que era uma provocação. O meu ponto é: Essa “identidade povão” pode ser usada pela torcida, pois a torcida na sua maioria é povão. Agora, enquanto clube, deve-se zelar pelo bom e velho Flamengo para que os rivais não se sintam no direito de chamar o clube dessa forma.