Opinião: No Palmeiras não, China!

Paulo Nobre no 'Boa Noite FOX'. Reprodução TV
Paulo Nobre no 'Boa Noite FOX'. Reprodução TV

Os chineses parecem mais ricos do que nunca. Ou melhor, parecem não: estão mais ricos. O futebol por lá está evoluindo e deve ser uma das maiores potências até 2020 junto com os EUA. Os investimentos feitos por clubes chineses são estratosféricos. Dentre vários nomes temos Felipão, Luxemburgo, Paulinho, Ricardo Goulart e agora um monte de ex-corintianos como Jadson, Gil e Renato Augusto.

LEIA MAIS:
Veja a provável escalação do Palmeiras para o amistoso contra o Libertad-PAR

O Corinthians foi, sem dúvida, o clube mais afetado pela debandada brasileira. Claro que a visibilidade de um título brasileiro e também das sucessivas convocações para a seleção brasileira colocaram os alvinegros nos holofotes do mercado mundial. Mas ainda assim impressionou o poder de fogo e a rapidez dos clubes chineses nas negociações.

Em entrevista ao programa ‘Boa Noite Fox’ de ontem, Paulo Nobre, presidente do Palmeiras, deixou bem claro que se os chineses quiserem atacar os palmeirenses, podem fazê-lo. O mandatário alviverde disse que checou todos os contratos de todos os atletas para verificar a multa. Ainda segundo Nobre, os clubes chegam no Brasil, oferecem ‘um caminhão’ de dinheiro para os atletas e pagam as multas rescisórias. Como o Palmeiras passou por uma grande reformulação desde a entrada do presidente, os valores rescisórios também são muito grandes. Se sair, por exemplo, o Dudu, o Palmeiras consegue repor a altura por conta do valor milionário da multa.

Trata-se de uma proteção da equipe ao longo da temporada. É bastante óbvio que não se consegue segurar jogador se ele não quiser. Mas, pelo que estamos entendendo, todos que quiseram ficar no Alviverde ficaram pelo projeto e pelo equilíbrio financeiro. O torcedor pode ficar despreocupado!

Confira a entrevista de Paulo Nobre gravada pelo site Palmeiras Online



Thiago Gomes é Administrador de Empresas. Trabalha com estratégias digitais e consultoria de e-commerce. É palmeirense e um apreciador do futebol, tanto nacional quanto internacional. Escreve para site esportivo desde 1996.