FPF repudia briga no jogo do São Paulo pela Copinha

Crédito da foto: Reprodução/Twitter

A FPF (Federação Paulista de Futebol) se manifestou no início da tarde desta segunda sobre o episódio envolvendo a principal torcida organizada do São Paulo no jogo do Tricolor diante do Rondonópolis ontem (17), em Mogi das Cruzes, pela Copa São Paulo de Futebol Júnior.

LEIA MAIS:
Câmera é ameaçado e impedido de gravar imagens de confusão em jogo do São Paulo na Copinha;
Copinha: Torcida do São Paulo briga com PM e Lucas detona confusão no Twitter

Em nota, a entidade afirma repudiar os fatos provocados pela parcela da torcida são-paulina e que o estádio “não era considerado de risco”. Também determinou o retorno do mando de jogo de São Paulo para a Arena Barueri, sede do time desde o início da competição. Durante o tumulto, muitos torcedores que viram pela transmissão as cenas de violência usaram as redes sociais para questionar a mudança do campo de jogo sem nenhuma justificativa.

A Federação informou ainda que o próximo jogo do Tricolor diante do Flamengo haverá cobrança de ingressos, alegando “medidas de segurança” e que vai analisar que medidas serão tomadas para identificar e punir os responsáveis pelo transtorno.

Confira a nota na íntegra:

A Federação Paulista de Futebol repudia veementemente os fatos provocados por torcedores organizados do São Paulo FC na noite de domingo (17), em Mogi da Cruzes, durante partida entre São Paulo e Rondonópolis, pela quarta fase da Copa São Paulo de Futebol Júnior. A FPF esclarece que o estádio do jogo, que não era considerado de risco, foi recém-inaugurado e reunia condições para abrigar a partida.

Diante dos acontecimentos, o confronto entre São Paulo e Flamengo, pelas quartas de final da competição, será disputado na Arena Barueri, em Barueri. E os ingressos serão cobrados, por medida de segurança. A FPF analisa junto aos órgãos competentes medidas que serão aplicadas para punir os responsáveis pelos fatos lamentáveis.

Crédito da foto: Reprodução/Twitter