Fábio cita recomendação de Deivid: “Ele quer a bola tocada até no tiro de meta”

© Fred Magno/Light Press/Cruzeiro

Quando os grandes europeus começaram a tocar a bola de forma curta até em tiros de meta – exemplo seguido pelo Audax no Brasil -, muitos times estranharam. Em 2015 foi possível ver muitos clubes brasileiros se adaptarem a essa saída de bola, mas outros ainda seguiram com o antiquado “bicão”.

O Cruzeiro, com Deivid como novo técnico, quer se modernizar até nesse ponto do futebol. Foi o que disse Fábio, goleiro do clube – e, portanto, peça fundamental na saída de bola.

“A equipe de 2016 é diferente. Biotipo de jogadores, muito velozes. Não tem jogador de referência para bater tiro de meta toda hora para ganhar primeira e segunda bola de cabeça. Treinar bem para fazer bem as saídas de bola”, declarou, em entrevista coletiva nesta terça-feira.

“Claro que se não tiver opção é preciso bater o tiro de meta para o meio do campo, para o time dar uma respirada. O Deivid gosta muito dessa bola sendo bem tocada, até mesmo o goleiro. A gente já fazia isso, mas agora tende a melhorar com o Deivid no comando”, continuou.

Fábio renovou seu contrato com o Cruzeiro no final de 2015, após certa polêmica nas conversas sobre o acordo. Agora, o recordista de jogos pelo clube fica até 2018 na Raposa.

Foto: Fred Magno/Light Press/Cruzeiro



Jornalista esportivo.