Em biografia, Guardiola surpreende e critica tiki-taka: “Isso é uma m…”

Engana-se quem pensa que Pep Guardiola é o maior defensor e fã do sistema de jogo tiki-taka – que consiste em uma equipe que detém amplamente a posse de bola e troca passes ininterruptamente. Popularizado no Barcelona justamente de Pep, a tática ganhou fama após a onda de conquistas do clube catalão e também da seleção da Espanha, campeã mundial em 2010 e bicampeã da Europa (2008 e 2012).

LEIA MAIS:

Quatro atacantes esquecidos no Palmeiras que poderiam servir ao Grêmio

De volta ao Inter, Jackson lê apelos de palmeirenses: “Volta para o Palmeiras, aqui é o seu lugar”

Após um ano dentro da rotina do Bayern de Munique, onde teve a chance de conferir os métodos de Pep Guardiola como nenhum outro jornalista conseguiu, o espanhol Martí Perarnau fez da temporada 2013/2014 dos bávaros um livro imperdível para todos os amantes do futebol, alcunhado de “Guardiola Confidencial”. Dentre tantas surpreendentes revelações, uma chama mais a atenção: Pep odeia o tiki-taka.

“Ódio eterno ao tiki-taka! Quero fugir do tal tiki-taka! Isso é uma m…. é passar a bola apenas por passar, sem intenção nenhuma e muito menos agressividade. Não é nada. Não vou permitir que jogadores tão bons quanto os que eu tenho aqui no Bayern caiam nessa mentira”, diz.

Ofensivista ao extremo, Pep defende o agrupamento no meio campo, a posse de bola objetiva e a efetividade no ataque. Segundo ele, são coisas extremamente diferentes do chamado tiki-taka, que “não leva a lugar algum”. Em uma das grandes apresentações do seu Bayern, na vitória por 3×2 sobre o Manchester City, na Inglaterra, durante a fase de grupos da Champions League 13/14, Pep não gostou nada da coluna escrita por um certo alemão…

Diz o autor: “A essa altura, ainda não podemos saber se a exibição em Manchester será um ponto de inflexão na temporada do Bayern, mas é indiscutível que a data de 2 de outubro de 2013 passou a fazer parte das grandes noites de Pep (…) Quando pousa em Munique, o técnico lê num jornal uma frase de Lothar Matthäus: “O tiki-taka chegou à Baviera”. Joga o jornal no lixo”.

Getty Images

 

 



Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Fã de esportes, sobretudo tênis. Colorado por paixão, jornalista por vocação e tenista por opção.