Primeira Liga: Clubes prometem apoio e dupla Fla-Flu confirma presença

Crédito da foto: Reprodução

Os representes da Primeira Liga se reuniram nesta terça-feira, no Rio de Janeiro para discutir os últimos detalhes da competição que começa no dia 27 de janeiro. O tem mais debatido da reunião foi a participação de Flamengo e Fluminense e a briga política com a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (a FERJ). Os demais membros se comprometeram a apoiar os cariocas e asseguraram que também vão disputar o torneio.

LEIA MAIS:
Opinião: “Primeira Liga” perde fôlego e comando para a CBF

Ainda nesta semana, o presidente do Cruzeiro e da Primeira Liga, Gilvan de Pinho Tavares, deve se reunir com o presidente da FERJ, Rubens Lopes, em busca de uma solução para o impasse. A conversa deve acontecer no Rio de Janeiro sem a presença dos dirigentes de Flamengo e Fluminense.

Ainda na reunião, o diretor geral do Flamengo, Fred Luz, foi confirmado como o novo CEO da Liga e garantiu que o rubro-negro da Gávea vai adotar uma postura firme com relação à Primeira Liga.

“O Flamengo cumpre regras, analisa e não fará nada irresponsável. Mas para fazer algo nesse futebol brasileiro, às vezes é preciso ter algumas atitudes firmes. A Liga é uma possibilidade de entendimento mais maduro entre os clubes. É uma discussão que visa a criar uma relação de confiança. Quando há um ataque dessa magnitude a dois integrantes, é natural que os demais se manifestem solidários.”

Os demais clubes participantes membros da Primeira Liga prometeram, inclusive, abandonar o Campeonato Brasileiro caso Flamengo e Fluminense sejam punidos pela FERJ. Em entrevista concedida ao Portal Terra, Em entrevista ao Terra, o diretor-jurídico da Primeira Liga, Eduardo Carlezzo, explicou que não existe impedimento para a realização da competição.

“Não há dispositivos legais que impeçam a organização de competições pelas ligas. Isso está claro na Lei Pelé. Não havendo o reconhecimento das entidades federativas, a única consequência é que a competição não entrará em seu calendário oficial, o que não impede a sua realização.”

Ainda na tarde desta terça-feira, a Primeira Liga soltou uma nota oficial através do site oficial do Flamengo sobre a competição, mas não entrou em detalhes sobre a participação dos cariocas. Confira abaixo:

“Foi com grande senso de responsabilidade e comprometimento que, em setembro de 2015, após várias reuniões, os 15 clubes de futebol que subscrevem este comunicado fundaram a Primeira Liga, visando organizar uma competição entre seus filiados, a qual iniciará no dia 27 deste mês.

Desde o princípio, os 15 clubes seguiram estritamente todas as obrigações exigidas pela Lei Pelé, pelo Estatuto do Torcedor e pelo Código Civil. A Primeira Liga, acima de tudo, é uma entidade legalista, no sentido jurídico da palavra. Quaisquer afirmações de que a Primeira Liga não teria obedecido à legislação brasileira não passam de retórica infundada, derivada exclusivamente do medo que impera em algumas entidades de que finalmente os clubes tenham o papel que lhes cabe na organização do futebol brasileiro.

Somos conhecedores da realidade do futebol e de seus problemas atuais. Sabemos da responsabilidade que temos com os torcedores de cada um dos 15 clubes. Por isto, fundar a Primeira Liga não foi apenas um ato para criar uma nova competição, mas também uma iniciativa que objetiva iniciar um novo processo de discussão dos problemas do futebol no Brasil.

Nas últimas semanas, o Presidente da Primeira Liga manteve constante contato com diretores da CBF e com o Presidente licenciado, Marco Polo Del Nero, visando a integração da competição ao calendário de 2017, mediante algumas modificações nos critérios da competição. A partir disto, obtivemos o compromisso de que não haveria objeção por parte da CBF com relação à realização da competição em 2016.

Nossa grande resposta será dada dentro de campo. Por isso, convocamos os torcedores do futebol para que mostrem juntamente conosco a força dos clubes no futebol nacional. Façamos da Copa Sul-Minas-Rio uma grande festa, onde não deve haver lugar para a violência e o torcedor possa mostrar seu orgulho de apoiar o clube do coração. Desejamos que, dentro de campo, vença o melhor, e que este seja coroado, no dia 31 de março, com o troféu de campeão da primeira competição oficial da Primeira Liga.”

Crédito da foto: Reprodução



Produtor executivo da equipe de esportes da Rádio Nacional do Rio de Janeiro, jornalista e radialista formado pela ECO/UFRJ, operador de áudio, sonoplasta e grande amante de esportes, Rock and Roll e um belo papo de boteco.