Eleições da Fifa: candidato à presidência quer Copa do Mundo regional

Crédito da foto: Divulgação/Site oficial da UEFA

O novo presidente da Fifa será eleito no dia 26 de fevereiro e os candidatos já se organizam para o pleito. Um deles é Gianni Infantino, atual secretário-geral da UEFA, que publicou nesta terça-feira (19) o manifesto de sua candidatura em seu site oficial.

LEIA MAIS:
EA Access libera jogos de graça por uma semana; ‘Madden’, ‘Fifa’ e ‘NBA’ estão na lista

Entre as propostas, destaca-se a ideia de transformar a Copa do Mundo em um torneio regional, ao invés de ser sediada por um ou dois países. “Isso permitiria que vários países desfrutassem da honra e dos benefícios de sediar a Copa do Mundo”, explicou Infantino.

Além disso, Infantino pretende ampliar o número de participantes na competição e aumentar a distribuição de renda para as federações, ideias sugeridas anteriormente por Joseph Blatter, ex-presidente da Fifa denunciado por envolvimento em esquemas de corrupção.

Caso seja eleito, Infantino sugere que a Copa do Mundo tenha 40 seleções. A fase inicial teria oito grupos com cinco e o torneio teria três datas a mais do que a atual versão do torneio.

Gianni Infantino candidatou-se à presidência da Fifa após Michel Platini, então principal candidato ao cargo máximo da entidade que rege o futebol, ter sido banido do esporte por oito anos. Em 2011, recebeu R$ 8 milhões de Blatter por um serviço de consultoria realizado entre 1999 e 2000, fato considerado ilegal pelo Comitê de Ética da Fifa. A mesma punição foi aplicada a Joseph Blatter.

Candidatos à presidência da Fifa

Gianni Infantino (Suíça) – Secretário Geral da UEFA

Príncipe Ali bin al-Hussein (Jordânia) – Vice-presidente do Comitê Executivo da Fifa

Sheik Salman bin Ebrahim Al Khalifa (Bahrein) – Presidente da Confederação Asiática de Futebol

Tokyo Sexwale (África do Sul) – Conselheiro Anti-Racismo da Fifa

Jérome Champagne (França) – Ex-secretário-geral adjunto da Fifa

Crédito da foto: Divulgação/site oficial da UEFA