10 leituras obrigatórias para todos os amantes do futebol

Crédito da foto: Getty Images

Um dos esportes mais populares do planeta, o futebol reúne uma vasta bibliografia com milhares de obras que vão desde o surgimento do jogo, crônicas de décadas passadas aos grandes feitos do futebol atual. Em uma clara “prestação de serviço”, o Torcedores.com lista abaixo 10 obras que obrigatoriamente devem frequentar a estante dos amantes do bom e velho futebol.

Guardiola Confidencial – Após um ano dentro da rotina do Bayern de Munique, onde teve a chance de conferir os métodos de Pep Guardiola como nenhum outro jornalista conseguiu, o espanhol Martí Perarnau fez da temporada 2013/2014 dos bávaros um livro imperdível para todos os amantes do futebol, alcunhado de “Guardiola Confidencial”. É um mergulho de cabeça na rotina de trabalho do melhor treinador do planeta.

Futebol: ao sol e à sombra – Eduardo Galeano, consagrado escritor uruguaio, penetrou nas entranhas da história e trouxe relatos incríveis envolvendo personagens centrais do mundo da bola, tais como Pelé, Maradona, Zizinho, Didi, Garrincha, Platini e tantos outros craques. Com um ar de poesia e fluência prazerosa, o livro permite que até quem não tem tanta familiaridade com a bola se apaixone até a última página.

Jogo Sujo – O Mundo Secreto da Fifa – A literatura esportiva também tem espaço para a denúncia, a investigação, a prestação de serviço e a cobrança por transparência. É o que propõe Andrew Jennings, em um livro que a Fifa até tentou impedir a publicação, mas não conseguiu.

Febre de Bola – É como se um torcedor fanático pegasse uma caneta e um papel e não parasse mais de escrever sobre a sua relação com o seu clube. No caso, Nick Hornby relata as suas aventuras pelo Arsenal, da Inglaterra, e discorre sobre passagens de sua infância e adolescência, sempre envolvido com a “febre” pelos Gunners.

Alex, a autobiografia – O craque Alex se despiu completamente ao contar a sua vida na mais nova biografia assinada por Marcos Eduardo Neves. Injustiçado, sincero e polêmico, o ex-meia de Palmeiras, Cruzeiro, Fenerbahçe e Coritiba não se omite ao falar da não convocação para a Copa de 2002 e das desavenças que teve ao longo da carreira. Uma história de vida e uma lição vencedora de um menino pobre que mudou sua trajetória por causa da bola.

Brasil: o time que perdeu a Copa e conquistou o mundo – Paulo Roberto Falcão se propôs a tentar entender o que aconteceu com a Seleção Brasileira de 1982, time no qual fazia parte ao lado de tantos outros craques como Sócrates e Júnior. No livro, o ex-colorado traz depoimentos de todos os jogadores que participaram daquela Copa e no final sentencia: o Brasil não perdeu a Copa de 82.

À Sombra das Chuteiras Imortais – Claro, Nelson Rodrigues jamais poderia ficar de fora da lista. Nessa obra, o lendário escritor e jornalista traz uma coletânea de suas crônicas, lidando com drama, romance e magia mesmo em meio às coberturas esportivas.

Estrela Solitária – Após um vasto trabalho de pesquisa e mais uma centena de entrevistas com personagens importantes, Ruy Castro montou com perfeição a biografia de Garrincha, que, com tamanha riqueza de detalhes, fatos e apresentações, até parece uma autobiografia. Imperdível para quem gosta do futebol brasileiro.

Ronaldo: glória e drama no futebol globalizado – O que aconteceu com Ronaldo antes da final da Copa de 1998? Como ele se recuperou da grave lesão em 2000 e levou o Brasil ao título em 2002? Como foi sua chegada à Europa? Quem eram os seus melhores amigos? Essas, e tantas outras, perguntas estão respondidas com perfeição pelo autor Jorge Caldeira.

A Ginga e o Jogo – Se Nelson Rodrigues está na lista, temos o dever de colocar Armando Nogueira ao seu lado. Com essa obra, Armando faz um bate-bola com os seus leitores tendo como pano de fundo as tantas Copas do Mundo cobertas pelo saudoso jornalista.

Getty Images



Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Fã de esportes, sobretudo tênis. Colorado por paixão, jornalista por vocação e tenista por opção.