Opinião: São Paulo teve um 2015 para esquecer; mas ele deixou uma boa semente

mercado da bola 2016
Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net

O São Paulo teve um 2015 horroroso. Começou perdendo do Corinthians na Libertadores, levando um baile em Itaquera. Levou dois bailes do Palmeiras no Allianz Parque, um 3 a 0 no Paulistão e o 4 a 0 no Brasileirão. Apanhou do Santos nas semifinais do Paulistão e da Copa do Brasil, fora outra surra na Vila no Brasileirão. 

LEIA MAIS
Futebol na TV: veja em quais canais assistir às principais competições em 2016

Teve quatro treinadores, algo irreal para os padrões históricos do Tricolor. Viu uma crise interna sem precedentes, com direito a um dirigente acertando soco na cara de outro. Carlos Miguel Aidar foi forçado a renunciar sob denúncias de corrupção, por causa de uma gravação que veio a público meses depois. Passou a disparar contra tudo e todos, e não poupou nem o ídolo tricolor Rogério Ceni.

Rogério Ceni, que poderia ter se aposentado em 2014 e resolveu estender o contrato para tentar mais um título pelo São Paulo, viveu as goleadas, os vexames em clássicos, o drama de pegar dois pênaltis no mata-mata contra o Cruzeiro na Libertadores, e ver os jogadores da linha errando ainda mais. Pegar dois pênaltis numa disputa como essas é algo extremamente raro, para poucos heróis. Não se classificar nessas condições demonstra a incompetência de quem cerca um herói.

O Morumbi ficou para trás, diante do sucesso do Allianz Parque e da Arena Corinthians. O maior público veio com ingressos baratos num jogo de domingo às 11h. Ao longo do ano, o cenário de abandono de uma torcida que poderia ter apoiado mais. Mas 2015 deixou uma boa semente para germinar em 2016: com tudo isso, o São Paulo arrancou uma vaga na Libertadores do ano que vem. Contratou o bom treinador Edgardo Bauza para comandar o time. O futuro é muito mais promissor.

Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net



Editor do Torcedores.com, está no site desde julho de 2014. Formado pela Universidade Metodista de São Paulo, já passou por UOL, Editora Abril e Rede Record. Participou da cobertura da Copa do Mundo de 2014, de dois Pans, dos Jogos Olímpicos de Londres 2012 e do Rio 2016. Também colabora com o ONDDA, site "irmão" do Torcedores.com.