Opinião: Esporte Interativo foi grata surpresa da mídia em 2015

Foto: Reprodução/Twitter

Os canais Esporte Interativo ainda dividem opiniões nas redes sociais. Alguns acham as transmissões bastante exaltadas, com alguns gritos desnecessários em busca da emoção em momentos que não são emocionantes. Outros acham que esse estilo é muito legal e virou marca desde quando o EI ainda não tinha canal próprio. 

LEIA MAIS
Futebol na TV: veja em quais canais assistir às principais competições em 2016

Eu, como já disse neste Torcedores.com, sempre fui do primeiro grupo. Me incomodei muito já com os gritos dos narradores, com certo sensacionalismo nas transmissões. Mas, em 2015, o Esporte Interativo foi muito mais que isso. Os canais mostraram ser capazes de dar conta de uma Champions League. Ainda sinto muita saudade da ESPN na competição, mas não posso dizer que o trabalho do EI é ruim. Muito pelo contrário.

Com repórteres in loco em todos os jogos da primeira fase, o Esporte Interativo colocou sua marca na Champions League. A mudança para a Turner, a criação do EI Maxx e a conversão do Esporte Interativo Nordeste em outro EI Maxx trouxeram uma nova cara aos canais. Como não lembrar do quanto era chato ouvir toda hora sobre aqueles promoções, quizzes e outras coisas do gênero para celular. A “interação” era a marca do canal, mas era uma marca chata.

Com a mudança do foco, com os novos donos, o Esporte Interativo se coloca como um futuro concorrente á altura dos demais canais esportivos. Ainda não é, de fato, porque depende muito da Champions League. Se conquistar os direitos do Brasileirão, como quer, será dono de uma grande programação.

O Esporte Interativo é digno de elogios também por colocar finalmente uma mulher como comentarista, Clara Albuquerque, em um meio tão ocupado por nós, homens. É a vez delas, porque isso já passou da hora. O espaço que o canal tem para promover os clubes “menores” do futebol brasileiro também é parte do que o EI tem feito de bom no Brasil.

Coberturas da Copa do Nordeste, Copa Verde, estaduais nordestinos, Série C, Série D, entre outras, são a prova de que o mercado não é fechado apenas nos grandes clubes. Eu queria muito ver os canais Esporte Interativo investindo no interior paulista, exibindo competições como a Série A-2, Série A-3 e Copa Paulista.

Como bom presente de Natal, o Esporte Interativo foi anunciado em dezembro na Net e na Claro TV. Que entre também na Sky e na Vivo, porque o Brasil precisa desse “player” no mercado. É bom para todo mundo.



Editor do Torcedores.com, está no site desde julho de 2014. Formado pela Universidade Metodista de São Paulo, já passou por UOL, Editora Abril e Rede Record. Participou da cobertura da Copa do Mundo de 2014, de dois Pans, dos Jogos Olímpicos de Londres 2012 e do Rio 2016. Também colabora com o ONDDA, site "irmão" do Torcedores.com.