Opinião: Atlético-MG usar sub-23 na Sul-Minas-Rio é desacreditar no próprio projeto

Atlético-MG - Libertadores (2013), Recopa (2014), Copa do Brasil (2014), Mineiro (2007,2010,2012,2013,2015) = 8 títulos= 17 pontos

O Atlético-MG anunciou no início da última semana de 2015 que utilizará time sub-23 na Liga Sul-Minas-Rio do próximo ano, o que vai na contramão do próprio projeto da Primeira Liga, na qual o clube é um dos fundadores. Faz sentido fazer isso mesmo?

LEIA MAIS
Presidente do Atlético-MG confirma que vai colocar time sub-23 na Copa Sul-Minas-Rio
Rafael Carioca avalia ano pessoal e do Atlético-MG: “Uma temporada bacana”
Meia do Atlético-MG não se descuida nem nas férias e treina para chegar ‘voando’ em 2016
Saiba o que Leonardo Silva disse sobre o grupo do Atlético-MG na Libertadores
De volta ao Atlético-MG, zagueiro diz estar ‘mais maduro’ após empréstimo a clube vizinho

Se houve essa independência de criar uma nova opção de torneio, dessa vez sem a organização da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), utilizar uma equipe alternativa é dar um “tiro no pé” e “não dar bola” para um embrião em que o Galo mesmo faz parte. Já afasta torcida e até anunciantes que a entidade ainda busca negociação.

Mesmo com a Libertadores como justificativa para o uso de uma formação mista e intenção de rodar todo o elenco para manter ritmo de jogo, se outros clubes fizerem o mesmo vai tirar a graça da Sul-Minas-Rio, que veio para fazer barulho. O Grêmio já optou por esse caminho, além do Alvinegro de Minas. Caso se espalhe, aí por que criaram a Liga?

Crédito da foto: Divulgação/Puma



Jornalista desde 2012, com passagens pelos jornais ABCD Maior e Diário do Grande ABC, além do canal NET Cidade. Atualmente como repórter colaborador no site Torcedores.com.