Michael Schumacher: o que sabemos sobre o maior campeão da F1 dois anos após acidente

A família do ex-piloto de F1, e maior vencedor da categoria, com sete títulos, se mantém em silêncio sobre o estado de Michael Schumacher desde seu acidente em 29 de dezembro de 2013.

LEIA MAIS:
Retrospectiva 2015: o ano da Ferrari
(Opinião) As decepções da Formula 1 2015
Retrospectiva F1: O ano em que a Globo largou ainda mais a categoria

24 meses se passaram desde o acidente de esqui de Michael Schumacher nos Alpes franceses. E ainda pouco se sabe sobre o real estado do piloto heptacampeão de F1.

A família do alemão tem optado pelo silêncio no que diz respeito à saúde do ex-piloto, e tem desmentido constantemente rumores que vão desde a sua recuperação a um estado vegetativo.

Poucas informações oficiais, por meio de porta-vozes, foram passadas aos fãs e imprensa durante esse período. Abaixo, listamos o que se sabe, de fontes oficiais, sobre o estado de Michael Schumacher:

O acidente

Schumacher estava aproveitando as férias com a família nos Alpes franceses quando sofreu um acidente de esqui, que lhe causou sérios danos na cabeça em 29 de dezembro de 2013. Ele foi levado para o Hospital de Grenoble e foi submetido a duas cirurgias.

Em coma, os médicos avaliaram seu estado como extremamente grave.

Abril 2014

Em abril de 2014, a família de Schumacher informou que o piloto estava demonstrando “momentos de despertar e consciência”.

Junho 2014

É informado ao público que o alemão finalmente deixou o estado de coma. O piloto foi transferido do Hospital de Grenoble, na França, para o Hospital de Lausanne, na Suíça.

Setembro 2014

Schumacher deixa o hospital para ser tratado em casa.

Maio 2015

Sabine Kehm, porta-voz da família, disse a uma publicação alemã que Schumacher “estava fazendo progressos” mas que “os fãs devem estar cientes da gravidade das lesões na cabeça” sofridas por ele.

Novembro 2015

O presidente da FIA, Jean Todt, declarou que o ex-piloto “ainda estava lutando”.

A porta-voz da família de Michael Schumacher desmentiu revista que afirmou que o alemão havia dado os seus primeiros passos:

“Essas especulações são irresponsáveis. Devido a seriedade de suas lesões, a privacidade é muito importante para Michael. Infelizmente essas publicações ainda dão falsas esperanças a muitas pessoas envolvidas.”

CRÉDITO DA FOTO: Divulgação



Jornalista | Escritora Há 10 anos dedicando-se ao meio esportivo, com enfoque em mídias sociais e produções audiovisuais. Autora do site Guia dos Esportes - Conhecendo o mundo através do esporte, especialista de conteúdo da Seconds Entretenimento Esportivo, colunista dos sites Autoracing (F1), repórter e colunista do Portal Rackets (tênis).