Filipe Toledo comemora boa temporada e faz planos para 2016

O Brasil mostrou pelo segundo ano consecutivo que é o país do surfe. Adriano de Souza, o Mineirinho, sagrou-se campeão de 2015 ao bater o local Mason Ho, e contar com a “ajudinha” do conterrâneo Gabriel Medina, que bateu na outra semifinal o australiano Mick Fanning, que tentava o tetracampeonato. No ano passado, Medina foi o primeiro brasileiro a vencer o Circuito Mundial de Surfe (WCT). Mas quem também brilhou neste ano foi Filipe Toledo.

LEIA MAIS:
Mineirinho vê revés de Fanning para Medina e é campeão mundial de surfe

O surfista de Ubatuba venceu três circuitos do Mundial, entre eles a etapa do Rio de Janeiro e de Portugal. Chegou em Pipeline como um dos candidatos ao título, e terminou 50,950 pontos. Filipinho comentou sobre a temporada e as expectativas para 2016.

“Esse ano realmente foi muito bom pra mim, um ano maravilhoso, três vitórias no WCT e um WQS lá em Londres. Sem dúvidas nenhuma um ano de vitórias que vai ficar guardado na memória. Foi  um ano de muito aprendizado pra mim, pra toda minha família, e só lembranças boas”, disse Filipinho.

Após ser apontado como maior favorito ao título do Mundial, o brasileiro comentou o  “quase” em Pipeline. ” De Pipeline eu fico com aquele gostinho de quase, de muito perto. Eu dei o meu máximo, mas infelizmente não consegui. Isso só me deixa mais forte e motivado pra chegar em 2016, mostrar o meu melhor e brigar novamente pelo título”.

“Pra 2016 a expectativa é muito boa, já é o segundo ano consecutivo que o Brasil conquista o Mundial, e acho que é o momento de dar o máximo e aproveitar que teremos vários brasileiros no tour, pegar toda essa força e união pra ano que vem brigar pelo título novamente”, completou.

Confira a entrevista completa:

Foto: Reprodução/Youtube