De férias no Brasil, jogador desabafa após dois sequestros em menos de 15 dias

Divulgação

Pouco conhecido no Brasil, o jogador Bruno Sabino, ou simplesmente Bruninho, que atua no Nordsjaelland, da Dinamarca, usou suas redes sociais para desabafar sobre os dois sequestros que passou em menos de 15 dias. Antes, o meia acalmou os amigos e agradeceu as mensagens de apoio.

Bruninho aproveita as férias no Brasil, na cidade de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, após a parada da Liga da Dinamarca, e as violências começaram no dia 15 de dezembro quando bandidos invadiram seu veículo e apontaram uma arma para sua cabeça, onde ele relata que foi agredido, mas nada grave. Os ladrões ainda levaram seu carro, que o meia recuperou depois, o tênis e sua carteira.

Onze dias depois, Bruninho voltou a ser vítimas de ladrões que dessa vez obrigaram o jogador a dirigir com uma arma apontada em sua cabeça. No carro também estavam sua filha de 3 anos e sua ex-mulher, onde depois de 10 minutos mais uma vez seu automóvel foi levado pelos bandidos.

O jogador do Nordsjaelland ainda aproveitou e desabafou contra a polícia do Rio Grande do Sul. Ele afirmou que ela “não tem estrutura para combater o crime” e relatou que a delegacia que foi não tinha nem água.

Bruno Sabino retornará a Dinamarca no dia 9 de janeiro. O meia de 26 anos nasceu no Rio Grande do Sul e iniciou a carreira na Lajeadense, onde passou também por Ponte Preta, Passo Fundo, Nacional-AM e também rodou pela Europa antes de chegar ao Nordsjaelland.

Confira o relato de Bruninho:

ESTOU BEM. OBRIGADO PELA PREOCUPAÇÃOQuero agradecer às mensagens que tenho recebido após os dois sequestros-relâmpagos…

Posted by Bruno Anderson da Silva Sabino – Bruninho on Segunda, 28 de dezembro de 2015

Foto: Divulgação



Jornalista. Como todo torcedor também gosto de dar meus pitacos. Fã da seleção italiana, do Milan e do Arsenal.