Uma das ‘capitais do futebol’, Salvador volta a receber jogo importante das Eliminatórias

“Primeira capital do Brasil”, o slogan da cidade de Salvador já evidencia o histórico icônico do local. O título carregado do passado de capital federal entre 1549 e 1763 – durante o chamado Brasil Colônia, permanece como marca do município baiano, o qual, hoje, volta a ser apontado como sede nacional, desta vez, do futebol.

Salvador foi palco dos eventos recentes mais importantes do esporte. Uma das seis sedes da Copa de Confederações de 2013 e, também, das doze para a Copa do Mundo 2014, no ano passado, receberá ainda jogos do futebol masculino e feminino dos Jogos Olímpicos realizados no Brasil, em 2016.

Há pouco mais de dois anos, no torneio que reuniu os campeões de cada continente, três jogos ocorreram na cidade – dois na primeira fase, dentre eles, a vitória do Brasil sobre a Itália, por 4 a 2, além da decisão de terceiro e quarto lugares entre Itália e Uruguai, decidida nos pênaltis.

No Mundial de 2014, a capital da Bahia recebeu dois confrontos decisivos: um pelas oitavas de final – Bélgica e Estados Unidos-, e outro pelas quartas, entre Holanda e Costa Rica. Além deles, a cidade abrigou momentos marcantes, como a goleada de 5 a 1 da Holanda sobre a Espanha, e da campeã Alemanha, sobre Portugal, por 4 a 0.

Sempre anfitriã de grandes eventos esportivos, a “primeira capital do Brasil” se torna, cada vez mais, uma capital do futebol brasileiro, tanto que foi a escolhida para receber o segundo compromisso verde e amarelo em casa, o quarto nas Eliminatórias para a Copa de 2018.

Ednaldo Rodrigues, presidente da Federação Bahiana de Futebol, foi um dos grandes responsáveis pela ida das importantes partidas para Salvador. Incansável, encontrou-se com diversas autoridades a fim de tornar Salvador palco de grandes eventos.
“Hoje, Salvador é um dos grandes centros do futebol brasileiro. O torcedor baiano, muito apaixonado por futebol, ajuda nessa identidade. São vários anos realizando grandes eventos aqui”, diz Ednaldo. “Não somos apenas um povo alegre. Todas as partidas da seleção realizadas aqui foram cercadas de ótima estrutura, segurança e organização. Não ficamos devendo nada para ninguém”, completa.
Acolhedora, calorosa e apaixonada por futebol, Salvador será, novamente, anfitriã da Seleção, agora em momento importante de um novo ciclo. Já habituada, a cidade está mais do que pronta para receber Brasil e Peru, na próxima terça-feira (17), na Arena Fonte Nova, às 22 horas – no horário de Brasília.

Foto: Divulgação/FBF



Sou jornalista formado na FIAM (FACULDADES INTEGRADAS ALCÂNTARA MACHADO), trabalho na redação de esporte da Tv Bandeirantes, repórter do Torcedores.com, apaixonado por esportes, com destaque em futebol, automobilismo e lutas.