Opinião: Lugar da F1 atual é no SporTV, e não na Globo

Foto: Getty Images

Não temos mais como segurar a defesa de uma F1 com bastante espaço na Globo, como nos tempos áureos de Ayrton Senna e Nelson Piquet. Temos que reconhecer que o público brasileiro, em sua maioria, tem menos afeição por esportes do que tem por vencedores. Se o Brasil vai bem em um esporte, todo mundo entra na onda. Se vai mal, abandono.

LEIA MAIS
Repórter da Globo tem dia de mecânica na F1 e solta até palavrão

Não dá para ficar anos e anos martelando isso e reclamando de uma cultura que dificilmente será modificada – e, se for, não será da noite para o dia. Veja o surfe, que virou um queridinho da mídia após o título mundial de Gabriel Medina. Agora é uma espécie de “#somostodossurfe”. Sem trocadilho, essa modalidade vai “surfar” nessa onda enquanto houver uma bandeira do Brasil no pódio. É a lei da vida esportiva por aqui.

A F1 precisa ir de vez para o SporTV, por mais que isso signifique uma restrição a muitos fãs que ainda não possuem acesso à TV paga. O ideal seria a Globo ceder os direitos a outra emissora aberta, o que não faz por medo de que, nas mãos de outra, surja o tão sonhado “novo Senna” do automobilismo brasileiro.

Os contratos da F1 são tão restritos que permitem que apenas um canal no país transmita as corridas. É por isso que uma prova passa ou na Globo OU no SporTV, nunca nos dois ao mesmo tempo. É por isso que o compacto no SporTV demora tanto quando a corrida é da Globo, e vice-versa. Esses acordos amarram as TVs.

No SporTV, todas as corridas teriam um padrão de qualidade típico do canal em outras modalidades, com maior espaço de programação antes e depois das corridas. Poderíamos, por exemplo, emendar a transmissão de uma corrida com a entrevista coletiva sem trocar de canal. Seria muito melhor do que dar “migalhas” de treinos no meio de um programa de entretenimento ou amargar, como neste GP do Brasil, uma humilhante derrota para a Record.

A F1 não cabe mais na TV aberta. É questão de tempo para que o SporTV seja de vez a casa do automobilismo.

Foto: Getty Images



Editor do Torcedores.com, está no site desde julho de 2014. Formado pela Universidade Metodista de São Paulo, já passou por UOL, Editora Abril e Rede Record. Participou da cobertura da Copa do Mundo de 2014, de dois Pans, dos Jogos Olímpicos de Londres 2012 e do Rio 2016. Também colabora com o ONDDA, site "irmão" do Torcedores.com.