Massa cita menor espaço na TV, mas nega queda de interesse do público pela F1

Em coletiva realizada na tarde desta quinta-feira (12), Felipe Massa falou sobre a suposta perda de interesse do público brasileiro em relação a Fórmula 1, que terá neste domingo a realização do GP do Brasil no Autódromo de Interlagos. Questionado sobre a queda de audiência das corridas, o piloto disse que isso acontece em decorrência da falta de uma melhor divulgação da própria categoria em outras mídias e, também, pelo menor espaço dedicado pelas emissoras.

LEIA MAIS:
Pela primeira vez na história, GP do Brasil terá Grid Boys em 2015

“Será que é só a Fórmula 1 ou a audiência não caiu em outras coisas no Brasil? Eu acho que, hoje em dia, o mundo é muito voltado ao computador também, e a Fórmula 1 faz poucas coisas para isso, para conseguir ter a audiência em outros lados”, disse Massa. “Sem dúvidas a televisão mostra menos, e é impossível que a audiência não caia com a televisão mostrando menos”, seguiu o piloto.

“O que a Globo faz é o que o brasileiro mais enxerga. É a empresa número um em televisão e comunicação em geral. Quanto mais ajuda a gente tem, melhor. Se a gente tem menos espaço na televisão, é difícil a audiência subir e não cair. Tomara que as coisas possam melhorar no futuro, é tudo aquilo que a gente quer, não só eu como piloto, mas pela Fórmula 1 e pelo automobilismo em geral”, explicou o piloto do carro número 19 da Williams.

O vice-campeão mundial de 2008 lamentou também o atual momento do esporte a motor no Brasil, considerada crítica por ele. Massa ainda demonstrou preocupação com o futuro dos novos pilotos nascidos no Brasil que buscarão, em um futuro próximo, alcançar a principal categoria do esporte a motor mundial.

“Eu espero que as coisas melhorem e que mostrem mais. Espero que a gente tenha mais ajuda no automobilismo, pois no Brasil não está acabado no esporte, mas está perto disso. Para a gente ajudar os pilotos a crescerem e ter a chance de correr na Fórmula 1. Para mim não vai mudar muito, pois eu estou ficando velho e vou parar, mas para os pilotos jovens, sem dúvidas, a chance de a gente ter um piloto no futuro vai diminuindo”

Por fim, o representante da Williams destacou que, mesmo com vários fatores que indicariam uma menor participação dos torcedores no GP do Brasil do ano passado, o público compareceu em bom número. “Tenho sempre muita força, muita ajuda e muita torcida. Nunca tive problema na rua de ser criticado. Sempre tratei o público com os pés no chão e falando a realidade”, explicou.

“Ano passado todo mundo falava que a audiência estava caindo, que vinha menos gente assistir, do barulho mais baixo do motor. E eu ouvia a torcida gritar a cada volta. Torcida é torcida, está do meu lado. Independente de ter uns blogs, uns ‘zé manés’ falando m…. Acontece e eu não ligo nenhum pouco para isso. Vejo e leio para dar risada”, encerrou Massa.

Os treinos para o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 terão início nesta sexta-feira (13), a partir das 10h.

Foto: Beto Issa/F1 GP Brasil



Jornalista com passagens pelas revistas Racing e House Mag.